É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.

É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.
OS JUDEUS SÃO OS QUE SABEM QUEM É JUDEU E QUEM NÃO O É.
É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.

http://www.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1216626/jewish/Quem-Judeu.htm


______________________________________________________________________________


[Blog (todo) revisado em 17/10/13.]

"[Em breve,] toda a Terra estará repleta do conhecimento de HASHEM, assim como as águas cobrem o mar."
- Ieshaiáhu (Livro Judaico do Profeta Judeu Isaías) 11:9

A vida é um aprendizado para todos, sem exceção, sempre, e para sempre. E se aprende ou pelo amor ou pela dor.
- O Blog

"O judaísmo identifica-se como um ato de D-us na história da humanidade."
- Herman Wouk

"Os 10 Mandamentos foram uma revelação única na história da humanidade. [Ela foi] ouvida por todo o povo judeu (aproximadamente 3 milhões de pessoas) aos pés do Monte Sinai ... . Israel é o povo que revela a vontade de D-us. Tem por tarefa e objetivo ser o coração da humanidade, uma fonte de vida espiritual para os outros povos."
- Raphael Shammaho

"Feliz é a nação cujo D-us é HASHEM, o povo que 'ELE' escolheu para Sua propriedade. Pois D-us escolheu Yaacov para SI, Israel como Seu tesouro. Feliz é o povo cujo D-us é HASHEM."
- Tehilim (Livro Judaico dos Salmos) 33:12; 135:4; 144:15

"Envia Tua luz e Tua verdade, que elas me conduzam; elas me trarão ao monte do Teu Santuário [o Judaísmo] e às Tuas moradas [os judeus]. Então ... eu Te louvarei ..., ó D-us, meu D-us!"
- Tehilim (Livro Judaico dos Salmos) 43:3, 4

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A Palavra de HASHEM e a Sua Adoração

Um raciocínio LÓGICO mas que infelizmente muitos não se dão conta:

Torá/Neviim/Ketuvim (A Lei de D-us [revelada a Moisés]/Os Profetas [judeus]/ [e] Os [outros] Escritos) são livros O QUE? Kardecistas? Maometanos? Jesuânicos/Yeshuânicos? NÃO (nenhum destes). São livros JUDAICOS. Foram escritos por JUDEUS. Tratam da Fé/Crença JUDAICA. Não são livros kardecistas porque não foram escritos por kardecistas para tratarem da fé/crença kardecista, assim como não são livros maometanos porque não foram escritos por maometistas para tratarem da fé/crença maometana, e também não são livros jesuânicos/yeshuânicos porque não foram escritos por jesusistas/yeshuanistas e não tratam da fé/crença jesuânica/yeshuânica. Não existiam kardecistas, nem maometistas e nem jesusistas. São livros JUDAICOS porque foram escrito por JUDEUS para tratarem da Fé/Crença JUDAICA.
Portanto, pode-se afirmar que livros kardecistas, maometanos ou jesuânicos/yeshuânicos sejam a palavra de deus, mas certamente não são a Palavra de HASHEM (O AQUILO INFINITO: A REALIDADE INFINITA). A Palavra de HASHEM é a Bíblia JUDAICA (Torá/Neviim/Ketuvim), e ela é ETERNA e IMUTÁVEL, como HASHEM é ETERNO e IMUTÁVEL.
E pode-se também afirmar que o kardecismo, o maometismo ou o jesusismo/yeshuanismo adoram a deus, mas certamente não adoram a HASHEM. A adoração de HASHEM é aquela que é fundamentada nos Princípios da Fé JUDAICA.
A Bíblia JUDAICA (Torá/Neviim/Ketuvim) não fala de Alan Kardec, nem de Muhammad (Maomé) e nem de Jesus ou Yeshua. A Bíblia JUDAICA (Torá/Neviim/Ketuvim) não fala de supervisores kardecistas, nem de supervisores maometistas, e nem de supervisores jesusistas (padres, pastores, bispos, missionários, etc). Na Bíblia JUDAICA (Torá/Neviim/Ketuvim) não existem centros espíritas, nem mesquitas e nem igrejas.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Mashiach: uma pessoa ou uma era?

Existem pessoas que pensam no mashiach não como uma pessoa, mas como uma era. Consideram que mashiach significa uma época (em que toda a humanidade viverá em paz), não um indivíduo. A Palavra de HASHEM, a bíblia Judaica, trata mesmo da chegada de uma Era, a Era Messiânica, a Era do mashiach, mas também se refere a um rei judeu, descendente de David, portanto, um indivíduo, que governará todo o povo de D'US para sempre:

“Os filhos de Israel ficarão por muitos dias sem rei”. “Depois os filhos de Israel hão de retornar e buscar a [ADONAI*], seu Deus, e [ao filho de] David, seu rei”, “no fim dos dias.”
Hoshêa (Oséias) 3.

“Aproximam-se os dias – diz [ADONAI*] – quando escolherei, dentre os rebentos de David, um justo que os governará como rei, que prosperará e saberá praticar justiça e retidão na terra.”
“Porque aproximam-se os dias – diz [ADONAI*] – em que Me voltarei para os [dispersos] de Meu povo, Israel e Judá – disse [ADONAI*] – e os farei retornar à terra que dei a seus pais e eles hão de possuí-la. E [Jacob] servirá a [ADONAI*], seu Deus, e [ao filho de] David, o rei que para eles estabelecerei.”
Irmiáhu (Jeremias) 23:5; 30:1-4, 7, 9.

“[Deus] dirá: ‘Eu ungi o Meu rei, sobre Tsión, Meu santo Monte’.”
Tehilim (Salmos) 2:6.

‘Ó Tsión! Ó Jerusalém!’ “Eis que para ti se encaminha teu justo rei, triunfante por suas vitórias, mas ao mesmo tempo comportando-se com humildade, [como que] cavalgando um filhote de jumento.”
Zechariá (Zacarias) 9:9.

“Porque assim disse [ADONAI*] Deus: Eis que Eu mesmo buscarei Minhas ovelhas e as reunirei. E as recolherei dentre os povos de sua dispersão, as trarei dos países para onde foram, voltarei a reuni-las em sua própria terra”. “E sobre elas porei um pastor que delas cuidará – Meu servo [filho de] David as apascentará e será o seu pastor! E Eu, [ADONAI*], serei seu Deus, e Meu servo [filho de] David será seu príncipe, pois Eu, [ADONAI*], assim o determinei.”
“Assim disse [ADONAI*] Deus: Eis que tomarei os filhos de Israel dentre as nações para onde foram, e os reunirei de todas as partes e os trarei de volta à sua própria terra;” “e um só rei terão”, pois não “estarão mais divididos em dois reinos [o de Israel e o de Judá]. E o Meu servo [filho de] David será rei sobre todos eles”. “E habitarão na terra que dei ao Meu servo Jacob, onde moraram os vossos pais, e nela voltarão a habitar eles, seus filhos e seus netos para sempre; e Meu servo [filho de] David será seu príncipe para sempre.”
Iechezkel (Ezequiel) 34:11-13, 23, 24; 37:21-25.

Todos os versículos são da Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer, 2006.

“Do trono de Ishai [Jessé] sairá um rebento e de suas raízes brotará um ramo. E naquele dia, o descendente de Ishai será como um estandarte para todos os povos. A ele recorrerão todas as nações, e o local de sua moradia será glorioso. Naquele dia, ADONAI* ... levantará um estandarte [o descendente de Ishai] para as nações, congregará os dispersos de Israel e ajuntará os dispersos de Judá que estiverem espalhados pelos quatro cantos da Terra.” Por fim, “a Terra se encherá do conhecimento de ADONAI*”.
Ieshaiáhu (Isaías) 11:1, 10-12, 9, a tradução é nossa.

Baseado na Palavra de HASHEM (a bíblia Judaica), o 12º Princípio da Fé Judaica também declara a vinda do mashiach e que ele será uma pessoa, um indivíduo:

‘Devemos crer e afirmar que o Mashiach virá e, embora ele possa demorar, o esperamos. Ademais, devemos crer que o Mashiach alcançará uma posição elevada, ultrapassando a de todos os reis que já viveram. Devemos orar por sua breve vinda, assim como todos os profetas (de Moisés a Malaquias, o último profeta) profetizaram a seu respeito. Aquele que duvida da sua vinda ou diminui sua função está negando a própria Torá. Está incluído neste princípio a crença de que o rei de Israel deve descender da família do Rei David por meio de Salomão, de modo que aquele que rejeita essa família nega Deus e as palavras dos Seus profetas.’
→ Os Treze Princípios da Fé Judaica, Princípio 12, Maimônides.

Explicando sobre a pessoa do mashiach, Maimônides afirma:

'No futuro, surgirá o Rei messiânico e ele restituirá a dinastia de David, restaurando-a à sua soberania inicial. Ele construirá o [terceiro] Templo e juntará os dispersos de Israel.
Qualquer pessoa que não acreditar nele ou não ficar na expectativa de sua vinda, nega não somente as palavras dos outros profetas, mas também as da Torá e Moisés, nosso mestre.
Se um rei surgir da família de David, que seja sábio na Torá e seguir os mandamentos ... como David seu antepassado fazia, e obrigar todos os filhos de Israel a andarem no caminho da Torá ...; e destruir os inimigos de Deus, presumivelmente ele é o Mashiach.
Se ele tiver sucesso no descrito acima, conquistar todas as nações vizinhas, construir o Templo em seu lugar e reunir os dispersos de Israel, definitivamente ele é o Mashiach.
Ele então vai aperfeiçoar o mundo todo, estimulando todas as nações para servir Deus juntos como o profeta Sofonias declara: 'Então darei aos povos uma linguagem pura, para que todos invoquem o nome de ADONAI*, para servi-Lo com um consentimento' (3:9).'
Hilchot Melachim, XI, 1, 4, Maimônides.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

O obviamente óbvio sobre a bíblia Judaica

A bíblia Judaica é chamada JUDAICA porque (é obviamente óbvio que) ela é produto do judaísmo, é produção judaica, foi produzida pelo Povo Judeu.
A bíblia Judaica se chama JUDAICA porque (é obviamente óbvio que) ela foi escrita por judeus.
Se a bíblia Judaica é JUDAICA é porque (é obviamente óbvio que) ela divulga a Fé Judaica, a Crença Judaica (para toda a humanidade, e) a Adoração Judaica, a Religião Judaica (para os judeus).
(É obviamente óbvio que) a bíblia Judaica é o Livro Sagrado do JUDAÍSMO, e como tal, (é obviamente óbvio que) ela reconhece somente o Judaísmo como a crença* revelada por D'US para toda a humanidade. (Deveria ser obviamente óbvio que) a bíblia Judaica enquanto Palavra Original de D'US, só pode ser e é a Única e Verdadeira Palavra de D'US, pois, sendo D'US ETERNO, IMUTÁVEL e ÚNICO, consequentemente (deveria ser obviamente óbvio que) a Sua Palavra, a bíblia Judaica, também só pode ser - e de fato é - Eterna, Imutável e Única. Em outras palavras, a bíblia Judaica, Palavra de D'US, é Incomplementável (nunca foi [e nunca será] complementada, acrescentada, de "novo testamento") e Insubstituível (nunca foi [e nunca será] substituída, trocada, por alcorão).
(É obviamente óbvio que) a bíblia Judaica, sendo JUDAICA, só pode ser corretamente entendida dentro do seu contexto original que [é obviamente óbvio que] é o contexto Judaico (de escritores judeus, de povo judeu, de história judaica, de crença judaica, de lei judaica...).
Assim, quando a bíblia Judaica fala de Povo de D'US e de Crença Verdadeira, (é obviamente óbvio que) ela só pode estar querendo dizer o que ela está dizendo: que (é obviamente óbvio que) o Povo de D'US é, foi e sempre será o Povo Judeu, o Povo de Israel, e que (é obviamente óbvio que) a Crença Verdadeira é, foi e sempre será a Crença Judaica, a Fé Judaica.

* Como foi descrito acima, deve-se nesse tópico distinguir fé ou crença judaica (que se refere aos Princípios da Fé Judaica, que devem ser adotadas por toda a humanidade) do modo de vida judaica (que se refere a prática do judaísmo, que deve ser adotada somente pelos próprios judeus).

domingo, 24 de julho de 2011

Reflexão sobre mashiach

● Qual é a função do mashiach? Que papel desempenha o mashiach?
Rei.

“Rejubila-te com todo teu ser, ó filha de Tsión! Clama com alegria, ó filha de Jerusalém! Eis que para ti se encaminha teu justo rei, triunfante por suas vitórias, mas ao mesmo tempo comportando-se com humildade, [como que] cavalgando um filhote de jumento.”
Zechariá (Zacarias) 9:9

● Qual é o propósito do reino do mashiach?
Reunir todo o Povo de D’us para governá-los.

“Aproximam-se os dias – diz [ADONAI*] – quando escolherei, dentre os rebentos de David, um justo que os governará como rei, que prosperará e saberá praticar justiça e retidão na terra. Em seus dias Judá será redimida e Israel viverá em segurança, e o nome pelo qual será chamado significará ‘[ADONAI*] é nossa retidão’. Por isso, aproximam-se os dias – diz [ADONAI*] – em que não mais se jurará pelo Nome de [ADONAI*], que retirou os filhos de Israel da terra do Egito, mas sim: ‘Assim como vive [ADONAI*], que retirou e trouxe de volta a semente da Casa de Israel da terra do norte e de todos os países para onde os tinha dispersado, fazendo-os habitar (novamente) em sua terra.’”
Irmiáhu (Jeremias) 23:5-8

“A palavra de [ADONAI*] veio a Jeremias, dizendo: Assim disse [ADONAI*], o Deus de Israel: Escreve todas as palavras que te falei em um livro. Porque aproximam-se os dias – diz [ADONAI*] – em que Me voltarei para os [dispersos] de Meu povo, Israel e Judá – disse [ADONAI*] – e os farei retornar à terra que dei a seus pais e eles hão de possuí-la.
E estas são as palavras que [ADONAI*] falou a respeito de Israel e de Judá. E servirá a [ADONAI*], e [ao mashiach, descendente de] David, o rei que para eles estabelecerei. Por isto, não temas, ó Jacob, Meu servo – diz [ADONAI*] – nem te desesperes, ó Israel, pois hei de salvar-te, e contigo tua semente, do lugar longínquo onde estás; e Jacob voltará a estar tranqüilo e ninguém lhe causará temor. Seu príncipe será um dentre eles mesmos e seu governante sairá de seu meio; farei com que se acerque e se aproxime de Mim, pois quem comprometeu seu coração de buscar a Mim? – diz [ADONAI*]. – Assim, sereis Meu povo e Eu serei vosso Deus! Naquele tempo – diz [ADONAI*] – serei o Deus de todas as famílias de Israel, e eles serão o Meu povo.”
Irmiáhu (Jeremias) 30:1-4, 9, 10, 21, 22, 25
“Assim disse [ADONAI*] que tudo faz acontecer; [ADONAI*] que tudo cria e determina - [ADONAI*] é o Seu Nome: Eis que lhe (a Jerusalém) trarei cura e recuperação, hei de curar seus habitantes e revelar-lhes a abundância da paz e a serenidade da verdade. Farei retornar os [dispersos] de Judá e de Israel, e os restaurarei como no passado. Hei de purificá-los de toda a iniquidade que praticaram, pecando contra Mim, e os perdoarei por seus pecados e por suas transgressões contra Mim. E isto será para Mim um renome que significará regozijo, louvor e glória, e assim será também para todas as nações da terra que tomarem conhecimento de todo o bem que lhes fiz, e estremecerão ante a dimensão deste bem e da paz que lhe (a Jerusalém) proporcionei. Aproximam-se os dias – diz [ADONAI*] – em que tornarei realidade a boa palavra que pronunciei em relação à Casa de Israel e à Casa de Judá. Naqueles dias, nesta época, farei com que da semente de David brote um rebento pleno de retidão, que saberá praticar justiça e retidão nesta terra. Naqueles dias, Judá será redimida e Jerusalém viverá em segurança, e o nome pelo qual ela (Jerusalém) será chamada significará ‘[ADONAI*] é nossa retidão’. Pois assim disse [ADONAI*]: Não faltará na descendência de David um homem para sentar no trono da Casa de Israel. Assim disse [ADONAI*]: Se puderdes anular Minha aliança para com o dia e a noite, de modo que não mais existam o dia e a noite, só então poderá ser rompida Minha aliança com Meu servo David, de modo que não venha a ter um descendente [o mashiach] para ascender ao seu trono... Assim disse [ADONAI*]: Somente se fosse anulada Minha aliança com o dia e a noite, bem como as leis que estabeleci para o céu e a terra, Eu rejeitaria a semente de Jacob e a de Meu servo David... farei retornar seus [dispersos] e Me compadecerei deles.”
Irmiáhu (Jeremias) 33:2, 6-9, 14-17, 20, 21, 25, 26

“Porque assim disse [ADONAI*] Deus: Eis que Eu mesmo buscarei Minhas ovelhas e as reunirei. ...Reunirei Minhas ovelhas e as livrarei de todos os lugares para onde foram dispersas, ... e as recolherei dentre os povos de sua dispersão, as trarei dos países para onde foram, voltarei a reuni-las em sua própria terra... e sobre elas porei um pastor que delas cuidará – Meu servo [mashiach, filho de] David as apascentará e será o seu pastor [secundário]! E Eu , [ADONAI*], serei seu Deus, e Meu servo [mashiach, filho de] David será seu príncipe, pois Eu, [ADONAI*], assim o determinei. E saberão que Eu, [ADONAI*], seu Deus, estou em seu meio, e que eles, a Casa de Israel, são o Meu povo – diz [ADONAI*] Deus. – Quanto a vós, ó ovelhas Minhas, ovelhas do Meu pasto, sois [as pessoas] de meu povo, e Eu sou o vosso Deus – diz [ADONAI*] Deus.”
Iechezkel (Ezequiel) 34:11-13, 23, 24, 30, 31

“E a palavra de [ADONAI*] veio a mim, dizendo: Ó filho do homem! Quando a Casa de Israel vivia em sua própria terra, profanaram-na pelos caminhos que escolheram e por seus atos. ... Por isto, derramei sobre eles Minha ira pelo sangue que verteram sobre a terra, e pela profanação que praticaram com seus ídolos. Eu os espalhei entre as nações, e foram dispersos entre os países. Julguei-os conforme seus caminhos e de acordo com suas ações. E quando chegaram às nações para onde foram, novamente profanaram Meu santo Nome, fazendo com que deles dissessem: ‘Estes são o povo de [ADONAI*], que foram por ELE expulsos de sua terra.’ Mas Eu Me compadeci pelo Meu santo Nome, embora a Casa de Israel o tivesse profanado entre as nações para onde foi. Portanto, proclama à Casa de Israel: Assim disse [ADONAI*] Deus: Não é por vós que o faço, ó Casa de Israel, mas pelo Meu santo Nome, que profanaste nas nações para onde foste. E santificarei Meu grande Nome perante as nações para onde foste e que em seu meio O profanaste. E as nações saberão que Eu sou [ADONAI*] – diz [ADONAI*] Deus – quando Eu for santificado por vós à vista de todos eles. Pois vos buscarei dentre todas as nações, vos recolherei de todos os países e vos trarei à vossa terra. Então aspergirei sobre vós água limpa, e sereis purificados... Dar-vos-ei também um novo coração... Porei em vós o Meu espírito, e farei com que saibais seguir Meus estatutos e cumprir Meus juízos. Vivereis na terra que dei a vossos pais; sereis o Meu povo e Eu serei o vosso Deus.”
Iechezkel (Ezequiel) 36:16-32

“Assim disse [ADONAI*] Deus: Eis que tomarei os filhos de Israel dentre as nações para onde foram, e os reunirei de todas as partes e os trarei de volta à sua própria terra;... e os purificarei,... e o Meu servo [mashiach, filho de] David será rei sobre todos eles, será seu único pastor [humano]; andarão nos Meus juízos e guardarão os Meus estatutos, e os cumprirão. E habitarão na terra que dei ao Meu servo Jacob, onde moraram os vossos pais, e nela voltarão a habitar eles, seus filhos e seus netos para sempre; e Meu servo [mashiach, filho de] David será seu príncipe para sempre. E farei com eles uma aliança de paz, e ela será uma aliança eterna com eles;... e porei para sempre Meu Santuário em seu meio. A Minha Morada estará sobre eles, e Eu serei o seu Deus e eles serão o Meu povo. E as nações saberão que Eu sou [ADONAI*] que santifica Israel, quando o Meu Santuário estiver no meio deles para sempre.”
Iechezkel (Ezequiel) 37:21, 23-28

“E acontecerá que, naquele dia,... vós, filhos de Israel, sereis recolhidos [das nações] um a um! E nesse dia será tocado um grande Shofar,... e virão adorar [ADONAI*] no sagrado monte de Jerusalém.”
Ieshaiáhu (Isaías) 27:12, 13

● Qual é o diferencial do reino do mashiach?
Estabelece para sempre a paz e o Conhecimento e Adoração de Hashem no mundo inteiro.

“[Eu, Deus,] destruirei qualquer carruagem de guerra de Efráim, e eliminarei todo cavalo de combate de Jerusalém; será destruído o arco de batalha, e [mashiach] falará somente de paz às nações.”
Zechariá (Zacarias) 9:10“Palavras proféticas pronunciadas por Isaías bem Amóts, a respeito de Judá e Jerusalém. E ocorrerá... que [ao] Monte da Casa de [ADONAI*]... afluirão todas as nações. A ele irão muitos povos e dirão: ‘Vinde e ascenderemos à montanha de [ADONAI*], à Casa do Deus de Jacob! ELE nos ensinará Seus caminhos e por eles seguiremos, pois de Tsión virá o ensinamento da Torá e de Jerusalém a palavra de [ADONAI*]!’ ELE orientará as causas entre as nações e estabelecerá Suas decisões entre muitos povos. Converterão então suas espadas em arados e suas lanças em foices. E cada nação não levantará contra outra sua espada, e não mais aprenderão a arte da guerra.”
Ieshaiáhu (Isaías) 2:1-4

“Um rebento [o mashiach] sairá do tronco de Ishai [Jessé] e um ramo de suas raízes brotará. Com justiça e equidade há de julgar... Com a majestade de suas palavras e o alento de sua boca, destruirá os ímpios. Com retidão se cobrirá, e fidelidade o revestirá. Não causarão dano e nada destruirão... porque a terra estará repleta do conhecimento de [ADONAI*], como as águas cobrem o mar. E o descendente de Ishai [o mashiach] será como um estandarte para todos os povos. A ele acorrerão todas as nações, e será glorioso o lugar de sua moradia [Jerusalém]. Erguerá [Deus] um estandarte [o mashiach] para as nações, congregará os dispersos de Israel e ajuntará aqueles de Judá que estiverem espalhados pelos quatro cantos da terra.”
Ieshaiáhu (Isaías) 11:1, 4, 5, 9-12

“Em verdade, a terra será preenchida com o conhecimento da glória de [ADONAI*], assim como as águas cobrem os abismos do mar.”
Chabacuc 2:14

● Segue ao Reino Messiânico alguma Manifestação Divina?
Sim: o Fim da morte, a Ressurreição dos (de todos os) mortos, e o fim da maldade, do sofrimento, da doença e da dor, e mesmo a paz no reino animal.

“[Destruirá] a morte para sempre e enxugará as lágrimas de todas as faces... pois assim determinou [ADONAI*]. E neste dia será anunciado: ‘Este é nosso Deus, por quem esperávamos para nos salvar; este é [ADONAI*] que aguardávamos, e nos alegraremos e rejubilaremos por Sua salvação.’”
“Reviverão teus mortos. Os cadáveres de meu povo voltarão a se erguer. Despertai e cantai, ó vós que estais no pó”.
“E abrir-se-ão os olhos dos cegos e desobstruir-se-ão os ouvidos dos surdos. Então o coxo saltará como um gamo e cantará a língua do que era mudo;... e retornarão os que foram redimidos por [ADONAI*]; virão com cânticos a Tsión e uma alegria eterna sobre eles pairará; terão para sempre gozo e regozijo, e a angústia e a dor deles se afastarão.”
“E retornarão os resgatados de [ADONAI*], e virão com cânticos a Tsión, e alegria eterna pairará sobre eles, alegria e júbilo obterão, e tristeza e aflição hão de desaparecer.”
“Vos alegrareis e rejubilareis para sempre em tudo que foi por Mim criado, pois tornarei Jerusalém uma fonte de regozijo e, seu povo, um repositório de alegria. E Eu Me rejubilarei em Jerusalém e terei alegria em Meu povo; e nela [Jerusalém] nunca mais se ouvirá o som de prantos nem de lamentos. O lobo e o cordeiro se alimentarão juntos, e o leão comerá palha como o gado; a poeira será o alimento da serpente. Não ferirão nem destruirão em todo o Meu santo Monte – diz [ADONAI*].”
Ieshaiáhu (Isaías) 25:8, 9; 26:19; 35:1-6, 10; 51:11; 65:18, 19, 25 (cf. 11:6-9)

Agora, você, leitor, que acredita que Jesus é o mashiach (messias), responda francamente: Jesus foi Rei? Jesus teve um Reino? Jesus reinou sobre o Povo de D’us? Jesus estabeleceu no mundo todo a paz eterna? Jesus fez toda a humanidade conhecer a Verdade sobre Hashem para adorá-LO? Está o mundo testemunhando a Ressurreição dos (de todos os) mortos? Já deixaram de existir a maldade, o sofrimento, a doença, a dor e a morte? O mundo animal voltou à sua condição edênica?
A sua resposta deveria ser: NÃO.
É por isso que os judeus e os noarridas (noahides) ainda aguardam ansiosamente a vinda do mashiach, como declara o 13º Princípio da Fé Judaica:
“Creio que até agora o mashiach (Rei judeu) não veio, mas creio plenamente que ele ainda virá e, por mais que demore, esperarei todos os dias a sua chegada. Creio plenamente que o mashiach reunirá todo o Povo Judeu para viver para sempre na Terra de Israel.”

Todos os versículos são da Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer, 2006.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Quais eram os pecados de Sodoma e Gomorra?

* As Leis Cruéis de Sodoma
D'us disse: "Destruirei a cidade de Sodoma e suas cidades vizinhas - Gomorra (Amorá), Admá, Tsevoyim e Tsoar. Estão cheias de pessoas perversas."
Os cidadãos de Sodoma e das outras cidades eram orgulhosos e egoístas. Suas leis cruéis demonstravam como eram perversos. Eis aqui algumas de suas leis:
• É proibido alimentar um pobre.
• Os moradores de Sodoma tinham outro costume mesquinho: Quando um pobre chegava a Sodoma, cada cidadão costumava dar-lhe uma moeda, na qual estava gravado o nome do dono. O pobre pegava as moedas com alegria, mas ninguém lhe vendia comida por estas moedas. Assim, o pobre homem morria de fome. Então todos recuperavam suas moedas de volta. Esta era a única "caridade" permitida pelas leis de Sodoma.
• Ninguém pode convidar um desconhecido para sua casa.
• Qualquer desconhecido que passe por Sodoma será maltratado e roubado.
Os habitantes de Sodoma viviam felizes com essas leis horríveis! "Queremos cuidar do nosso dinheiro. Se nós convidarmos hóspedes ou dermos de comer aos pobres, perderemos nosso dinheiro", diziam.
Certa vez, duas moças de Sodoma foram ao poço tirar água.
"Porque você está tão pálida?" - perguntou uma para a outra. A outra sussurrou bem baixo, para que ninguém mais pudesse ouvir: "Não temos comida em casa! Vamos todos morrer."
Quando a amiga ouviu isso, ficou com pena. Correu para casa e encheu um jarro com farinha. Trocaram os jarros, assim uma recebeu o jarro com farinha e a outra levou para casa um jarro com água.
Mas alguém as observou. Informou aos juízes de Sodoma sobre a ação bondosa da moça. E o que fizeram esses juízes? Mataram a moça piedosa, por haver violado as "leis de Sodoma".
O povo de Sodoma costumava roubar seus próprios ricos, da seguinte maneira: levavam o rico para a parede de um pardieiro. Todos se juntavam e derrubavam a parede sobre ele, deste modo ele ficava soterrado sobre os escombros e morria. Depois, dividiam o dinheiro entre si.
Se um homem batia em outro e o fazia sangrar, o juiz decidia que a pessoa ferida devia pagar honorários médicos ao atacante, por prestar o serviço chamado "sangria" que os médicos costumavam executar.
* Avraham Reza por Sodoma
D'us disse a Avraham: "As almas das pobres pessoas que morreram de fome em Sodoma e das pessoas que foram roubadas pedem-Me para que Eu castigue esta cidade de malvados.
"Descerei junto com meus anjos para ver se o povo de Sodoma merece ou não ser destruído."
Avraham tinha pena de todas as pessoas. Tinha esperanças de poder salvar até mesmo esses perversos.
Rezou, "D'us, o Senhor é o Juiz do mundo inteiro. Se destruir o povo de Sodoma, todos alegarão: 'D'us é um D'us que mata pessoas.' Por favor não seja rigoroso no Seu julgamento! Certamente também há pessoas boas em Sodoma. Pretende destruí-las junto com os perversos?!"
D'us respondeu: "Todos os habitantes de Sodoma e das outras quatro cidades são perversos."
Avraham implorou: "Talvez haja apenas cinqüenta tsadikim (justos) entre eles. Não poderias, D'us, perdoar todo o povo de Sodoma, por causa da retidão dos cinqüenta bons que vivem lá?"
D'us respondeu: "Se lá houvesse cinqüenta tsadikim, salvaria todo povo de Sodoma e das outras quatro cidades, em consideração a eles, mas não há!"
Avraham voltou a suplicar: "Mas talvez haja quarenta e cinco pessoas boas! Não seriam elas suficientes para salvar todas?"
D'us respondeu: "Sim, mas também não há quarenta e cinco pessoas justas!"
Avraham exclamou: "Então talvez haja quarenta tsadikim!"
D'us respondeu: "Não há sequer nem quarenta pessoas boas em Sodoma e nas outras cidades!"
Avraham não desistiu. Continuou rezando para que D'us salvasse as cidades perversas por causa de alguns tsadikim que viviam ali. Finalmente, ouviu de D'us que não havia nem mesmo dez pessoas boas em Sodoma e suas cidades vizinhas. Avraham então parou de rezar, porque compreendeu que "D'us é um Juiz justo." Está destruindo cidades porque todos seus cidadãos são perversos.
Os anjos que D'us enviou para destruir Sodoma e salvar Lot estavam aguardando, para ouvir se Avraham seria ou não capaz de salvar Sodoma com suas orações. Quando Avraham parou de tentar, prosseguiram viagem, para destruir as cidades depravadas.
* Ló convida os Anjos para sua casa
Os dois anjos chegaram a Sodoma ao anoitecer. Tinham aparência de homens.
Lot reparou neles na rua, e pediu, "Venham passar a noite em minha casa! Mas cheguem secretamente, por um desvio, porque se as pessoas daqui descobrirem que tenho hóspedes, me matarão. Não passem a noite na rua!"
"Deixe-nos ficar na rua," responderam os anjos. "É muito perigoso para você nos convidar para entrar!"
Mas Lot insistiu. Aprendera com Avraham a ser hospitaleiro. Finalmente, os anjos concordaram em ir para sua casa.
Lot assou matsot para seus convidados. Depois, disse à sua mulher: "Por favor dê sal aos nossos convidados para que temperem a comida."
A mulher de Lot estava muito zangada por seu marido ter trazido convidados à sua casa. Pensou: "Basta que lhes dá comida, não precisam de sal para deixá-la saborosa. Podem muito bem passar sem sal!"
A mulher de Lot queria que suas vizinhas soubessem que Lot havia convidado pessoas, mas tinha medo de seu marido. Então, usou o sal como desculpa. Disse para Lot, "Vou pedir sal emprestado!"
Foi de uma vizinha a outra dizendo: "Temos hóspedes. Você nos emprestaria um pouco de sal para pôr em sua comida?"
Isso era justamente o que o povo de Sodoma precisava ouvir! Todos correram para a casa de Lot, e cercaram-na por todos os lados.
"Entregue-nos seus hóspedes, Lot!" - gritavam eles. "Queremos fazer com eles o que fazemos com todos os forasteiros!"
Lot apareceu na porta da casa. "Por favor, meus irmãos," implorou para as pessoas: "Não façam mal a meus hóspedes! Em vez disso, dar-lhe-eis minhas duas filhas solteiras!"
"Não, queremos seus hóspedes!" - responderam os moradores de Sodoma.
"Se não os der para nós, arrombaremos a porta e entraremos à força!"
Os anjos fizeram Lot entrar na casa e fecharam a porta. Então, castigaram todas pessoas ao redor da casa com cegueira. De repente, o povo de Sodoma não conseguia mais achar a porta. Ainda assim, não desistiram de sua busca. Eram tão perversos que continuaram procurando a porta, mesmo cegos! Não desistiram até que caíram de cansaço.
* D'us destrói Sodoma
Os anjos revelaram a Lot: "Em breve, D'us vai destruir esta cidade perversa! Pegue sua família e fuja!"
Lot começou a juntar seu dinheiro e seus bens para levá-los consigo. Os anjos o avisaram: "Não há tempo para isso! Se demorar, também morrerá!"
Mas Lot não queria deixar seus haveres para trás. Quando os anjos viram que ele estava se demorando, pegaram-no, com a mulher e as duas filhas solteiras pela mão, e os levaram às pressas para fora da cidade.
Os anjos advertiram: "Não parem! Continuem andando, e jamais olhem para trás!"
Porque não era permitido a Lot e sua família olhar para trás?
Lot não era tão tsadic que merecesse ser salvo. D'us o salvou, e à sua família, somente pelo mérito de Avraham. Como Lot e sua família mereciam ser castigados, não lhes era permitido ver o castigo dos outros.
Logo que Lot e sua família estavam fora da cidade, começou a cair uma chuva do céu. Quando esta alcançou Sodoma e as cidades vizinhas, transformou-se em piche e fogo. O fogo destruiu tudo. Ninguém conseguiu escapar. Quando as pessoas começavam a correr, seus pés ficavam atolados no piche.
A mulher de Lot tinha curiosidade para ver o que tinha acontecido com sua casa e voltou-se para trás. Imediatamente, transformou-se numa estátua de sal. Podemos adivinhar porque D'us a transformou em sal? Esse foi o castigo que ela mereceu por sua maldade, quando fingiu pedir emprestado sal para seus hóspedes.
No sul da Terra de Israel, ainda podemos ver a região onde Sodoma foi destruída. Lá não há nenhuma vegetação. A água do Mar Morto, o Yam Hamelach, é tão cheia de sal que não se pode afundar nela. Nossos Sábios estabeleceram berachot (bênçãos) especiais que se diz quando se vê o pilar de sal em que era a mulher de Lot foi transformada.
* Ló e suas filhas
O anjo disse a Lot: "Fuja para a montanha onde vive Avraham." Mas Lot temia voltar à vizinhança de Avraham, pensando: "Quando vivia entre o devasso povo de Sodoma, D'us comparou-me a este, julgando-me relativamente justo, e por isso salvou-me. Porém se mudar-me para as vizinhanças de Avraham, o tsadic, serei considerado perverso, se comparado a ele." Sendo assim, Lot rogou a D'us para que poupasse a cidade de Tsoar, a fim de que pudesse para lá escapar. "Tsoar tem menos pecados que Sodoma," argumentou, "uma vez que foi povoada mais recentemente." D'us concedeu-lhe o pedido e, em sua consideração, não destruiu a cidade de Tsoar. Lot foi assim recompensado por ter-se desviado de seu caminho para convidar os anjos, e por ter se colocado em perigo por causa dos anjos. Em troca, agora D'us o favoreceu, salvando Tsoar.
O anjo ordenou a Lot: "Apresse-se e fuja para Tsoar, pois não posso destruir Sodoma antes que você chegue lá!" Lot e suas filhas apressaram-se para Tsoar, porém não permaneceram. Lot temia estabelecer-se naquela cidade, porque ficava muito perto de Sodoma. Em vez disso, mudou-se com as filhas para uma caverna nas montanhas, desconsiderando, assim, as palavras do anjo que lhe ordenou refugiar-se em Tsoar. Como conseqüência, sucedeu-se a vergonhosa história dos eventos ocorridos na caverna.
Duas grandes mulheres estavam destinadas a descender das filhas de Lot: Rut, a mulher moabita que viria a ser a ancestral da dinastia de David e, em última análise, de Mashiach; e Naama, a mulher amonita que se casaria com o rei Salomão, e tornar-se-ia mãe do rei Rechavam. As filhas de Lot puderam sobreviver à aniquilação em consideração às duas preciosas almas - Rut e Naama - que mais tarde delas viriam a brotar.
Ambas as filhas de Lot eram justas e virtuosas, e aprenderam a amar a D'us na casa de Avraham. Após testemunharem a destruição de quatro grandes cidades, e a terra engolir todos os habitantes de Tsoar (apesar de não ter sido destruída, como Sodoma), as filhas de Lot ficaram com a impressão de que um segundo Dilúvio havia varrido a terra, deixando-as como únicas sobreviventes. "Nosso pai está velho," disse a irmã mais velha para a mais nova, "e poderá morrer. A não ser que um filho varão lhe nasça em breve, a raça humana perecerá! As filhas de Lot agiram por amor ao Céu. Encontraram vinho na caverna, o qual D'us preparara especialmente para essa finalidade, pois queria que ambas as nações, Amon e Moav, viessem a existir. Permitiram que o pai se embriagasse, e seduziram-no. A primeira deu o exemplo, e a mais jovem seguiu-o.
Ao contrário das filhas, Lot sabia, através dos anjos, que a destruição afetaria apenas determinado número de cidades, e não o mundo inteiro. Mais ainda, apesar de estar embriagado e não ter consciência do que fazia na primeira noite, pela manhã percebeu, e soube o que acontecera. Não obstante, permitiu-se embriagar-se novamente, sabendo perfeitamente quais seriam as conseqüências.
Ambas engravidaram e deram à luz filhos varões.
A mais velha era tão desavergonhada e impudente que deu ao filho um nome que indica claramente sua ignominiosa paternidade. O nome Moav vem de "Me'av", "do pai." A mais nova, contudo, deu a seu filho o nome de Amon, que significa "filho de meu povo", desta forma, ocultando pudicamente seu pai. Foi recompensada na época de Moshê, quando D'us ordenou que o povo judeu não incitasse guerra contra Amon.

(Fonte: www.pt.chabad.org)

segunda-feira, 11 de julho de 2011

As principais crenças judaicas, por Nuno Guerreiro Josué

Segundo o jornalista Nuno Guerreiro Josué, as principais crenças judaicas são:

"Deus: Deus é o Criador. Eterno, onisciente, onipotente, infinito e incorpóreo. Deus não tem gênero no sentido humano do termo, o pronome masculino é-Lhe atribuído apenas por convenção. Deus é único. Deus é um e não composto por diferentes personalidades.

Instrução: O Criador concedeu ao Homem instruções de comportamento destinadas a promover a vida e a evolução espiritual. As instruções são baseadas em constantes universais criadas por Deus, e como tal imutáveis [em outras palavras, para os judeus não existe "novo testamento" e nem alcorão]. As instruções encontram-se contidas na Bíblia Hebraica (Tanakh, conhecida entre os jesusistas como “Antigo Testamento”).

Futuro: Seguindo as instruções, o Homem, ao longo dos séculos, produzirá mudanças positivas no Mundo, restaurando a sua essência primordial. Esta mudança (restauração) é um esforço coletivo dos povos ao longo de muitas gerações.

Julgamento: Cada pessoa é julgada com base apenas nos seus atos, independentemente de outros fatores, tais como crença, etnia ou orientação sexual. Os atos de outras pessoas – quer sejam familiares, antepassados ou homens santos – são irrelevantes. O Homem possui total e inquestionável livre arbítrio bem como controle sobre todas as suas ações.

Expiação: A correção dos erros individuais cotidianos é feita através da oração (meditação), observância anual do Dia do Perdão (Yom Kippur); e arrependimento, corrigindo os erros sempre que possível, resolvendo não os repetir e cumprindo as Instruções – incluindo a ajuda aos mais necessitados, tida como a maior de todas elas.

Recompensa: Deus não promete recompensas individuais (ver Futuro), mas sim coletivas.

O Bem e o Mal: Deus é o Criador de todas as coisas. O judaísmo não tem o conceito de Diabo. Enquanto em hebraico existe a palavra satan, e ela de fato é mencionada várias vezes na Bíblia Hebraica, o seu significado é completamente diferente do atribuído pelos jesusistas – em hebraico satan quer dizer oponente, referido por regra no contexto da luta interior individual entre dois opostos. O “Mal” é produto exclusivo das ações, individuais e coletivas, do Homem, assumindo-se como o resultado de um processo cósmico de “causa e efeito” equiparável às teorias da física newtoniana.

Depois da Morte: No judaísmo não existem os conceitos de Céu, Inferno ou Salvação. [É interessante observar que os 13 Princípios da Fé Judaica cita somente a Ressurreição dos (de todos os) mortos, ou seja, que Deus trará os mortos de volta à vida]. As preocupações devem ser centradas unicamente nesta vida. Uma vez que o objetivo da evolução espiritual individual só pode ser alcançado com a imersão na sociedade e a interação com o semelhante, também não existe no judaísmo o conceito de isolamento monástico. Na prática, o objetivo é viver a vida da melhor e mais justa forma possível.

Messias: A palavra hebraica mashiach (משיח - messias) não tem a mesma conotação que lhe é atribuída pelo jesusismo. No judaismo não existem homens-deus, semideuses ou filhos literais de Deus. Uma pessoa não pode tomar ou absolver os pecados de outra (ver Julgamento). [É um dos Princípios da Fé Judaica a crença na vinda do mashiach, rei judeu que reunirá todo o povo judeu na Terra de Israel.] Um dos sinais contidos na Bíblia Hebraica [da] chegada da era messiânica é a paz universal.

Povo Eleito: A Bíblia Hebraica (Antigo Testamento) refere-se poucas vezes aos judeus como “o povo eleito”, mas a expressão tem sido distorcida ao ponto de se fazer crer que os judeus se julgam intrinsecamente superiores aos não-judeus. Esta leitura é completamente falsa. Os judeus são “escolhidos” apenas enquanto portadores da Mensagem (Instrução), e seus guardiões através dos séculos. Não existe qualquer sentimento de superioridade ou inferioridade implicita (ver também Julgamento).

Sacrifício e Expiação: O sacrifício não é necessário para a expiação. O propósito do sacrifício é expressar o sentimento de afinidade pessoal para com o Criador. Na ausência do sacrifício, o mesmo sentimento pode ser expresso através da oração (meditação) e correção dos erros cometidos.

Dez Mandamentos: Os conhecidos “Dez Mandamentos” são apenas uma parte da Instrução, ainda que importante. A palavra hebraica usada significa literalmente “declaração” (“dez declarações”). No judaísmo, em vez de apenas dez, existem 613 mandamentos (mitzvot)."

(Entre colchetes são acréscimos nossos.)

domingo, 10 de julho de 2011

"Nova Aliança", com quem?

O texto de Irmiáhu (Jeremias) 31:30 ao 33 é transcrito no livro “sagrado” do jesusismo, o “novo testamento”, em Hebreus 8:8 ao 12. Isto significa que tanto judeus como jesusistas aplicam a si próprios a nova aliança anunciada pelo Profeta. Judeus e jesusistas concordam numa coisa: a nova aliança é criada na vinda do mashiach (messias). Para os jesusistas, Jesus é o mashiach, e a nova aliança é o jesusismo. Os judeus não creem que Jesus é o mashiach, e por isso, ainda esperam pela vinda dele.
Outros textos da bíblia Judaica ou Tanach revelam acontecimentos que a nova aliança abrange:

“E a palavra de [ADONAI *] veio a mim [Iechezkel], dizendo: E tu, ó filho do homem, toma uma vara e escreve sobre ela: ‘Para Judá e para os filhos de Israel, seus companheiros’, e logo toma outra vara e escreve sobre ela: ‘Para José, o ramo de Efráim, e para toda a Casa de Israel, seus companheiros’. E junta-as uma à outra como uma só vara, para que se unam na tua mão. E quando os filhos do teu povo te disserem: ‘Não vais nos dizer o que significa tudo isto?’, tu lhes dirás: Assim disse [ADONAI *] Deus: Eis que tomarei a vara de José, que está na mão de Efráim e das tribos de Israel, suas companheiras, e a porei junto à vara de Judá; e farei delas uma só vara, e serão uma na Minha mão. – e as varas onde escreveste o que te ordenei, estarão em tua mão, diante de seus olhos, e lhes falarás: Assim disse [ADONAI *] Deus: Eis que tomarei os filhos de Israel dentre as nações para onde foram, e os reunirei de todas as partes e os trarei de volta à sua própria terra; e farei deles uma nação sobre as montanhas da terra de Israel, e um só rei [o mashiach] terão, e não serão mais duas nações [Judá e Israel], nem estarão mais divididos em dois reinos, nem contaminarão mais a si mesmos com seus ídolos, nem com as suas abominações, nem com quaisquer de suas transgressões; em vez disso, Eu os retirarei de todas as moradas onde pecaram e os purificarei, de modo que serão o Meu povo e Eu serei o seu Deus. E o [mashiach, descendente do] Meu servo David será rei sobre todos eles, será seu único pastor; andarão nos Meus juízos e guardarão os Meus estatutos, e os cumprirão. E habitarão na terra que dei ao Meu servo Jacob, onde moraram os vossos pais, e nela voltarão a habitar eles, seus filhos e seus netos para sempre; e [mashiach, descendente do] Meu servo David será seu príncipe para sempre. E farei com eles uma aliança de paz, e ela será uma aliança eterna com eles; e os estabelecerei e os multiplicarei, e porei para sempre Meu santuário em seu meio. A Minha Morada estará sobre eles, e Eu serei o seu Deus e eles serão o Meu povo. E as nações saberão que Eu sou [ADONAI *] que santifica Israel, quando o Meu Santuário estiver no meio deles para sempre.”

“E a palavra de [ADONAI *] veio a mim [Iechezkel], dizendo: Ó filho do homem! Quando a Casa de Israel vivia em sua própria terra, profanaram-na pelos caminhos que escolheram e por seus atos. “Por isto,... Eu os espalhei entre as nações, e foram dispersos entre os países. “E quando chegaram às nações para onde foram, novamente profanaram Meu santo Nome, fazendo com que deles dissessem: ‘Estes são o povo de [ADONAI *], que foram por ELE expulsos de sua terra.’ Mas Eu Me compadeci pelo Meu santo Nome... Portanto, proclama à Casa de Israel: Assim disse [ADONAI *] Deus: Não é por vós que o faço, ó Casa de Israel, mas pelo Meu santo Nome... E santificarei Meu grande Nome perante as nações para onde foste... E as nações saberão que Eu sou [ADONAI *] – diz [ADONAI *] Deus – quando Eu for santificado por vós à vista de todos eles. Pois vos buscarei dentre todas as nações, vos recolherei de todos os países e vos trarei à vossa terra. Então aspergirei sobre vós água limpa, e sereis purificados de todas as vossas impurezas, e de todas as vossas impurezas e idolatrias Eu vos purificarei. Dar-vos-ei também um novo coração, e vos infundirei um novo espírito, e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. Porei em vós o Meu espírito, e farei com que saibais seguir Meus estatutos e cumprir Meus juízos. Vivereis na terra que dei a vossos pais; sereis o Meu povo e Eu serei o vosso Deus. Sereis purgados de todas as vossas contaminações...”.

“Portanto, diz-lhes [à Casa de Israel]: Assim disse [ADONAI *] Deus: Ainda que Eu os tenha dispersado entre nações distantes e os espalhado por muitos países, aonde quer que cheguem continuo junto deles quando vêm” às sinagogas. “Portanto, diz-lhes: Assim disse [ADONAI *] Deus: Hei de recolher-vos de todos os povos e de todos os países por onde fostes dispersos, e vos tornarei a dar a terra de Israel. Para lá hão de ir, e retirarão todas as abominações e darão fim a toda corrupção que venham a encontrar. E lhes darei um novo coração e lhes infundirei um novo espírito; e retirarei seu frio coração de pedra e lhes darei um sensível coração de carne, para que obedeçam a Meus estatutos, e cumpram e executem Meus preceitos; serão o Meu povo e Eu serei o seu Deus!”

Iechezkel (Ezequiel) 37:15-28; 36:16-32; 11:16-21.

Como está explícito e evidente em todos os textos acima, a nova aliança não é o jesusismo, e Jesus não é o mashiach. O mashiach ainda virá, e quando isto acontecer, todos os judeus do mundo inteiro serão reunidos na Terra de Israel e viverão ali para sempre.
Naturalmente, o jesusismo cita apenas aquilo que lhe convém, pois o contexto de Irmiáhu (Jeremias) 31, também declara:

“Assim disse [ADONAI *]: Canta com alegria, ó [povo de] Jacob, e exulta-te perante todas as nações! Proclama em alta voz teu louvor a [ADONAI *] e diz: Salva, ó [ADONAI *], aos remanescentes de Teu povo Israel! Eis que das terras do norte hei de vos trazer, e dos mais distantes confins hei de congregar a todos, e junto virão, o cego e o coxo, a mulher grávida e a parturiente, e voltarão juntos formando uma grande multidão... pois Me tornei uma pai para Israel, e Efráim é o Meu primogênito! Ouvi, ó nações, a palavra de [ADONAI *], e anuncia-a às ilhas mais remotas! Fazei saber: Aquele que espalhou a Israel (entre as nações) congregá-lo-á, e o guardará como um pastor a seu rebanho. Pois [ADONAI *] resgatou a Jacob e o remiu da mão do que era mais forte. E ascenderão a Tsión e, lá, cantarão em júbilo, e fluirão em sua direção as torrentes da bondade de [ADONAI *],... e nunca mais haverão de desfalecer. ...Converterei o seu pranto em regozijo, os consolarei de sua tristeza e lhes trarei somente alegria. Assim disse [ADONAI *], que proporciona a luz do sol durante o dia e a luz da lua e da constelação das estrelas durante a noite, e que revolve o mar, fazendo rugir suas ondas − cujo nome é [ADONAI *] dos Exércitos: Se tudo isto que estabeleci se desfizer sem Minha ordem − diz [ADONAI *] −, então também a semente de Israel deixará para sempre de ser uma nação sob Minha proteção. Assim disse [ADONAI *]: Se pode ser medida a extensão dos céus que estão acima, ou exploradas as fundações da terra que está abaixo, lançarei para longe de Mim a semente [descendência] de Israel”.

Irmiáhu (Jeremias) 31:6-12, 34-36.

É óbvio que os jesusistas escritores do “novo testamento” nunca citaram ou transcreveram quaisquer destes tipos de texto, pois tratam claramente do judaísmo e dos judeus.

Veja os tópicos:
Todos os versículos são da Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer, 2006.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

domingo, 3 de julho de 2011

144.001 no céu?

A Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, dogmatizadora dos então torrevigianistas, prega que haverão 144.001 pessoas jesusistas que, após a morte, serão ressuscitadas transformadas em seres espirituais imortais que viverão no céu, e que destas, Jesus foi a primeira.

A bíblia Judaica ou Tanach não menciona 144.001, e menos ainda, que ressuscitarão no céu como seres espirituais imortais. Esta é uma crença jesuânica/yeshuânica, não judaica.

Segundo o Livro de Bereshit (Gênesis), cada forma de vida é imutável. Portanto, o humano para sempre permanecerá humano. Sendo assim, a Ressurreição dos mortos só pode significar que, da mesma maneira que falecemos humanos, ressuscitaremos humanos. Ou seja, não existe ressurreição no céu, como não existe morte lá. Quer dizer, no céu não existe morte, então, no céu não pode (ou, não tem como) existir ressurreição.

D-us, HASHEM, vai acabar com a morte (Ieshaiáhu [Isaías] 25:8). Obviamente, isso só pode significar que é AQUI na Terra (que é onde existe a morte) que a morte vai deixar de existir. Então, D-us, HASHEM, vai ressuscitar os mortos (Daniel 12:2). Obviamente, isso só pode significar que é AQUI na Terra (que é onde existem falecidos) que os falecidos serão trazidos de volta à vida.

A Terra é o Lar da Humanidade, então, só pode ser na Terra que os humanos mortos serão ressuscitados por HASHEM:

"De [ADONAI *] são os céus, mas aos homens ELE entregou a terra." – Tehilim (Salmos) 115:16;

"Teus mortos reviverão, meus corpos mortos se levantarão – acordai e cantai, vós que habitais no pó"... Ieshaiáhu (Isaías) 26:19, Mechon MamreVeja o tópico:


Quando mashiach vier, ele reunirá todos os judeus do mundo na Terra de Israel

(“Assim disse [ADONAI *] Deus: Eis que tomarei os filhos de Israel dentre as nações para onde foram, e os reunirei de todas as partes e os trarei de volta à sua própria terra; e habitarão na terra que dei ao Meu servo Jacob, onde moraram os vossos pais, e nela voltarão a habitar eles, seus filhos e seus netos para sempre; e Meu servo [mashiach, descendente de] David será seu príncipe para sempre.” – Iechezkel [Ezequiel] 37:21, 25),

e, quando HASHEM ressuscitar os mortos, os judeus ressuscitados também serão todos reunidos na Terra de Israel, como está escrito:

“Assim disse [ADONAI *] Deus: Eis que abrirei os vossos sepulcros e vos tirarei de vossos sepulcros, ó povo Meu, e vos trarei à terra de Israel! E sabereis que Eu sou [ADONAI *] quando tiver aberto as vossas tumbas e vos tiver feito sair de vossos sepulcros, ó povo Meu! Porei em vós o Meu espírito e vivereis, e vos porei na vossa própria terra; e sabereis que Eu, [ADONAI *], assim determinei e farei cumprir! – diz [ADONAI *].” Iechezkel [Ezequiel] 37:12-14.

E, como já está evidente em todo o tópico, a ressurreição dos mortos não depende de algum humano realizá-la, quem quer que seja, mas cabe exclusivamente a HASHEM D-US, O SENHOR da vida e da saúde, como “ELE” Próprio declara: “Não há outro deus Comigo; Eu faço morrer e faço viver; Eu firo e Eu saro, e não há quem possa livrar da Minha mão os que pecam contra Mim.” – Devarim (Deuteronômio) 32:39.

Não existe nenhuma passagem na bíblia Judaica ou Tanach que diz que o mashiach ressuscita ou ressuscitará mortos. HASHEM D-US é O CRIADOR da humanidade, então, é HASHEM D-US que (pode ser e) será o Seu RE-CRIADOR (Somente HASHEM D-US é O RESSUSCITADOR), como está escrito:

“[ADONAI *] é que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela.” Shemuel Alef (1 Samuel) 2:6.

Também como já está evidente no tópico, naturalmente que a ressurreição dos mortos ainda não começou, pois o Reino Messiânico ainda não foi estabelecido e a Era Messiânica ainda não foi inaugurada (o que equivale a dizer que o mashiach ainda não veio). Portanto, não houve nenhum Jesus que foi ressuscitado, e nem apóstolos, e nem outros.

Na Era Messiânica toda a humanidade conhecerá HASHEM e naturalmente continuará a habitar na Terra para sempre. (Ieshaiáhu [Isaías] 11:9; Tehilim [Salmos] 37:29) Sim, TODA a humanidade conhecedora e então adoradora de HASHEM viverá para sempre AQUI, no nosso planeta Terra.

Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

domingo, 19 de junho de 2011

Ora-se Somente a HASHEM, Sem NENHUM intermediário, Só no NOME DELE Mesmo

A Oração é uma forma de adoração ao AQUILO INFINITO (HASHEM, D’US). Por isso, assim como só se deve adorar ao CRIADOR, HASHEM, O D’US da bíblia judaica ou Tanach, também só se deve orar a "ELE". HASHEM é O UM SÓ-ÚNICO-ÍMPAR-SINGULAR D'US, e, portanto, Somente O AQUILO INFINITO, HASHEM, ouve orações, como está escrito: "Oh D-us..., ouvinte de prece" (Tehilim [Salmos] 65:2 e 3, O Livro dos Salmos dos tradutores Adolpho Wasserman e Chaim Szwertszarf, Editora Maayanot, 1995). É apropriado orar Somente ao Próprio CRIADOR, a HASHEM, O D’US da bíblia judaica ou Tanach, não é apropriado orar a mais ninguém nem a mais nada. Não se deve orar a humanos vivos ou mortos, nem se deve orar aos anjos. Não se ora no nome de ninguém nem de nada, Somente no de D'US Mesmo, e nem se ora pelos méritos de ninguém nem de nada, Somente pelos de D'US Mesmo. A oração Jamais deve ser feita através de qualquer tipo de intermediário. A oração é um momento de comunicação entre a criatura e O CRIADOR, entre o adorador e D’US, entre o filho e O PAI INFINITO. Portanto, na oração a D’US não há lugar para terceiros. E sendo a oração uma comunicação com D’US, ela deve ser feita através da fala. Sim, a oração deve ser sempre expressa verbalmente, pois, se não for dessa maneira, não se trata realmente de uma conversa, de um diálogo, com D’US. A oração se constitui em pedido, agradecimento, louvor (elogio), e/ou expressividade. Naturalmente que todos os adoradores de HASHEM (O AQUILO INFINITO) citados na bíblia judaica ou Tanach oravam a "ELE", mas destacaremos alguns deles:
 
"Abrahão orou a Deus"; "Isaac orou insistentemente a [ADONAI*]"; "e [eu, Moisés,] orei a [ADONAI*], dizendo: ‘[ADONAI*] Deus!...’ E [ADONAI*] Se irritou muito contra Aarão, para destruí-lo, e orei também por Aarão naquele tempo"; "Manôach rezou a [ADONAI*] e... Deus ouviu a voz de Manôach"; "Sansão clamou a [ADONAI*], e disse: ‘Ó [ADONAI*] Deus!’"; Haná (Ana) "orou a [ADONAI*]" "e disse: ‘Ó [ADONAI*] dos Exércitos!’"; "Samuel rezou a [ADONAI*]"; "Salomão... estendeu as suas mãos para os céus, e disse: ‘Ó [ADONAI*], Deus de Israel!... Atenta, pois, à oração de Teu servo e à sua súplica, ó [ADONAI*], meu Deus, e ouve o clamor e a oração que o Teu servo faz hoje diante de Ti.’ Salomão acabou de fazer esta oração e esta súplica a [ADONAI*]"; Eliáhu (Elias) "clamou a [ADONAI*] e disse: ‘Ó [ADONAI*], meu Deus!...’ E [ADONAI*] ouviu a voz de Eliáhu"; Elishá (Eliseu) "rezou a [ADONAI*]"; "Chizkiáhu (Ezequias) rezou perante [ADONAI*] e disse: ‘Ó [ADONAI*], Deus de Israel...’ E Chizkiáhu voltou então seu rosto contra a parede e orou a [ADONAI*], dizendo: ‘Eu Te peço, ó [ADONAI*]!...’"; "Jonas orou a [ADONAI*], seu Deus"; "[ADONAI*] disse a Elifaz... : ‘... Por vós irá orar Meu servo Jó, pois sua oração receberei favoravelmente...’ ... E [ADONAI*] atendeu a oração de Jó"; "eu, Daniel, ... orei a [ADONAI*], meu Deus, ... dizendo: ‘Ó [ADONAI*]... escuta a prece de Teu servo e suas súplicas, ... Escuta, ó [ADONAI*]! Perdoa, ó [ADONAI*]!...’ Eu ainda falava e orava, confessando meu pecado e o pecado do meu povo Israel, e entoava minhas súplicas ante [ADONAI*], meu Deus"; "palavras de Neemias... orei ao Deus dos céus, dizendo: ‘Rogo-te, ó [ADONAI*], Deus dos céus,... apresta Teu ouvido e volta para mim Teus olhos, para que chegue a Ti a oração que eu, Teu servo, pronuncio perante Ti, dia e noite... . Eu te rogo, ó [ADONAI*], deixa Teu ouvido alcançar a oração de Teu servo, junto com as de Teu povo [de Israel]’"; "o rei David... ficou perante [ADONAI*], e disse: ... ‘Ó [ADONAI*], não há semelhante a Ti, e não há outro Deus senão Tu, segundo tudo o que temos ouvido com os nossos ouvidos. ...Teu servo se animou a orar perante Tu’"; "e Menashe (Manassés)... suplicou a [ADONAI*], seu Deus, ... e rezou a Ele, e Ele aceitou sua prece e ouviu sua súplica... . Então Menashe reconheceu que [ADONAI*] era Deus."
Bereshit (Gênesis) 20:17; 25:21; Devarim (Deuteronômio) 9:20 e 26; Shofetim (Juízes) 13:8 e 9; 16:28; Shemuel Alef (1 Samuel) 1:10 ao 12; 2:1; 8:6; Melachim Alef (1 Reis) 8:22, 23, 28 e 54; 17:20 ao 22; Melachim Bet (2 Reis) 4:32 e 33; 19:15; 20:2 e 3; Ioná (Jonas) 2:2 e 3; Ióv (Jó) 42:7 ao 10; Daniel 6:11; 9:2 ao 4 e 17 ao 20; Nechemiá (Neemias) 1:1, 4 ao 6, 11; Divrê Haiamim Alef (1 Crônicas) 17:16, 20 e 25; Divrê Haiamim Bet (2 Crônicas) 33:1, 12 e 13

Como é extremamente evidente na bíblia judaica ou Tanach, ora-se Somente ao AQUILO INFINITO, O CRIADOR, O AQUILO cujo O "NOME" (na verdade, REFERÊNCIA ou ALUSÃO) é composto de 4 letras, a saber: Y, H, V, H, pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI, e fora da leitura bíblica e de rezas, como HASHEM, sem intermediário, intercessor, mediador, qualquer que seja (obviamente que não se ora a D’US nem mesmo em nome do mashiach):

Alguns exemplos de Tehilim (Salmos):

"Dá ouvidos às minhas palavras, ó [ADONAI*], e considera minha súplica. Atenta à voz do meu clamor, meu Rei e Deus, pois a Ti dedico minha prece. [ADONAI*], ouve a voz da oração que a Ti dirijo a cada manhã, aguardando Tua resposta." − 5:1 ao 4

"Uma oração de David. Ouve, ó [ADONAI*],... atende a meu clamor e escuta minha oração... Eu Te invoquei, e sei que me responderás, ó [ADONAI*]; volta para mim Teu ouvido e atenta às minhas palavras." − 17:1 e 6
"Meus pecados a Ti confessei e minha iniquidade não encobri; eu disse: ‘Confessarei minhas transgressões para [ADONAI*]’, e Tu perdoaste a iniquidade do meu pecado. Diz [ADONAI*]: ‘Instruir-te-ei e te guiarei no caminho a seguir; Meus olhos sobre ti te orientarão.’" − 32:5 e 8

"Ó [ADONAI*]! Ante Ti estão todos os meus desejos e nem meu suspiro Te fica oculto. Pois em Ti, [ADONAI*], espero; Tu me responderás, ó [ADONAI*], meu Deus. Não me abandones, ó [ADONAI*], meu Deus! Não Te afastes de mim. Apressa-Te em meu auxílio, ó [ADONAI*], Deus de minha salvação." − 38:10, 16, 22 e 23

"Ouve minha oração, ó [ADONAI*], e atende minha prece; não ignores minhas lágrimas". − 39:13

"Atenta, ó Deus, à minha prece; não ignores a minha súplica. Seja manhã, tarde ou noite, suplicarei, e meu lamento farei chegar a [ADONAI*] e Ele ouvirá minha voz. Confia teu fardo a [ADONAI*] e Ele te sustentará, e não permitirá que desfaleça o justo." − 55:2, 18 e 23

"Apieda-Te de mim, ó [ADONAI*], e ajuda-me, pois em ti busca refúgio minha alma, e [alegoricamente falando,] à sombra de Tuas asas busco abrigo até que passe a calamidade. Clamo a Deus, o Altíssimo, que sempre me dispensou proteção. Dos céus Ele me enviará socorro e me salvará, me protegerá com seu amor misericordioso e fará fracassar o intento dos que querem me destruir. Meu coração não se amedronta e firme ele está, meu Deus; para Ti entoareis hinos e canções. Louvar-Te-ei perante os povos; salmos Te cantarei entre as nações." − 57:1 ao4, 8 e 10
 
"Um salmo de David. Somente por [ADONAI*], em silêncio, aguarda minha alma, pois Dele virá meu socorro. Em verdade, somente Ele é minha rocha, minha salvação, meu baluarte, que não me deixa desesperar jamais. Somente por [ADONAI*] espera minha alma, em silêncio, pois Ele é que me traz a esperança. Ele é minha rocha, minha salvação, meu baluarte e por isto não desesperarei jamais." − 62:1 ao 3, 6 e 7
 
"Ouviu-me [ADONAI*] e aceitou minha oração. Bendito seja, pois não rejeitou minha prece e não me negou Sua bondade." − 66:19 e 20
 
"Bendito é [ADONAI*]! Dia após dia nos sustenta, o Deus de nossa salvação. Sim! Ele é para nós o Deus que nos liberta até mesmo dos grilhões da morte." − 68:20 e 21
 
"Em Ti busquei refúgio, ó [ADONAI*]; não permitas pois, jamais, que se frustre minha confiança. Salva-me e abriga-me por Tua benevolência, inclina para mim Teu ouvido e resgata-me. Seja minha rocha, o refúgio ao qual eu possa sempre recorrer. Determina minha salvação, já que és meu rochedo, meu baluarte. Livra-me ó Deus, das mãos do perverso, das garras do iníquo e das tramas do malévolo. Só em Ti repousa minha esperança desde minha mais tenra idade. Que plena esteja minha boca com Teu louvor, cantando todos os dias a Tua glória. Quanto a mim, por Ti sempre esperarei, e cada vez Te louvarei com mais intensidade." − 71:1 ao 5, 8 e 14
 
"Ó [ADONAI*], Deus dos Exércitos, ouve minha prece; escuta-me, ó Deus de Jacob! Ó [ADONAI*] dos Exércitos, bem-aventurado é o homem que apenas em Ti confia." − 84:9 e 13
 
"Uma prece de David! Ó [ADONAI*], inclina para mim os Teus ouvidos e dá-me Tua resposta,... pois sabes que Te sou devoto..., que a Ti clamo sem cessar. Conforta a alma de Teu servo, porque... Tu és bondoso e clemente, e imensa é Tua misericórdia para com todos os que Te invocam. Escuta minha prece e atende a voz das minhas súplicas, ó [ADONAI*]. No dia de minha angústia, a Ti clamarei, e sei que me responderás. Ensina-me Teu caminho, ó [ADONAI*], para que eu possa andar sob Tua verdade e dedicar meu coração a temer somente Teu Nome. De todo meu coração hei de Te agradecer, e para sempre glorificarei Teu Nome. Tu, ó [ADONAI*], és um Deus clemente e misericordioso, lento em irar-Se e transbordante em bondade e retidão." − 86:1 ao 7, 11, 12 e 15

"Ó [ADONAI*], Deus de minha salvação, dia e noite clamo a Ti. Inclina Teu ouvido e recebe minha súplica. Quanto a mim, a Ti ergo minhas súplicas e, desde o alvorecer, a Ti chega minha prece." − 88:2, 3 e 14
 
"Oração de Moisés, o homem de Deus. Ó [ADONAI*],... de eternidade a eternidade, Tu és Deus." → 90:1 e 2
 
"Ó [ADONAI*], ouve minha prece e permita que Te alcance meu clamor! Não ocultes de mim Tua face no dia de minha aflição, e, sim, inclina para mim Teu ouvido; atende-me prontamente quando eu Te invocar." → 102:2 e 3
 
"Bendiz [ADONAI*], ó alma minha, e não te esqueças de todos os Seus benefícios. Ele é quem perdoa suas transgressões e cura tuas enfermidades, que resgata do túmulo tua vida e te coroa com bondade e misericórdia. Como um pai tem compaixão de seus filhos, assim é Sua compaixão para com os que O temem." → 103:2 ao 4 e 13

"Amo a [ADONAI*] porque Ele ouve minha voz e minhas súplicas. Para mim inclinou Seu ouvido e eu invocarei Seu Nome enquanto viver. Invoquei o Nome de [ADONAI*]: ‘Salva minha vida, ó [ADONAI*]!’ Piedoso e benevolente é nosso Deus; Ele é misericordioso. Continuarei entre os vivos, andando perante a face de [ADONAI*]. Como poderei retribuir a [ADONAI*] por todos os benefícios que me tem feito? A Ti trarei oferendas de agradecimento e invocarei Teu Nome." → 116:1, 2, 4, 5, 9, 12 e 17

"Agradecei a [ADONAI*] porque Ele é bom e eterna é Sua misericórdia. Invoquei [ADONAI*] no momento de angústia e Ele me ouviu e me livrou das atribulações. [ADONAI*] está comigo, por isso nada temerei; o que me pode fazer o ser humano? Melhor é confiar em [ADONAI*] do que nos seres humanos. Não morrerei! Viverei e hei de relatar os feitos de [ADONAI*]. Tu és meu Deus e eu Te exaltarei; meu Deus és Tu e sempre Te louvarei. Agradecei a [ADONAI*], porque Ele é bom e eterna é Sua misericórdia." → 118:1, 5, 6, 8, 17, 28 e 29

"Como poderá um jovem manter integridade em seu caminho? Atendo-se ao cumprimento de Tua palavra. A Ti busquei com todo empenho de meu coração; não permitas que me deixe desviar de Teus mandamentos. Conservo Tua palavra no fundo de meu coração, para que não venha a pecar contra Ti. Bendito sejas Tu, ó [ADONAI*], que me ensinas Teus preceitos. Ensina-me, ó [ADONAI*], o caminho dos Teus estatutos, e eu o seguirei com fidelidade. Dá-me entendimento para que eu possa guardar Tua Torá [Lei] e observá-la-ei de todo o meu coração. Faz-me trilhar a vereda de Teus mandamentos, pois isto é o que mais desejo. Inclina meu coração para Teus preceitos, e não para a ganância e à ambição. Desvia meus olhos de contemplarem futilidades e preserva-me em Teus caminhos. Concede-me discernimento e sabedoria, pois creio plenamente em Teus mandamentos. Tu és bondoso e benfazejo; ensina-me Teus estatutos. Desviei meus passos dos caminhos que conduzem ao mal, para guardar a Tua palavra. Tua palavra é uma lâmpada para os meus pés e uma luz para o meu caminho. És meu refúgio e meu escudo protetor; em Tua palavra deposito minhas esperanças. Apartai-vos de mim, malfeitores, pois a guardar os mandamentos de meu Deus me dedicarei. Guarda-me, ó [ADONAI*], conforme Tua promessa, e não permita que seja frustrada minha esperança. Ampara-me e serei salvo, e com Teus estatutos ocupar-me-ei. Rejeitas os que de Teus ensinamentos se afastam, porque vivem em mentira e falsidade. Do fundo do meu coração por Ti clamei; responde-me, ó [ADONAI*], para que eu consiga guardar Teus estatutos. Invoquei Teu Nome; salva-me para que Teus mandamentos eu cumpra. Sete vezes ao dia Te dirijo meu louvor, pela retidão de Teus julgamentos. Que Te alcance a melodia de minha prece, ó [ADONAI*]; concede-me compreensão conforme a Tua palavra. Que chegue a Ti minha súplica". → 119:9 ao 12, 33 ao 37, 66, 68, 101, 105, 114 ao 118, 145, 146, 164, 169, 170

"Em minha angústia clamei a [ADONAI*] e Ele me atendeu." → 120:1

"Ergo meus olhos para o alto de onde virá meu auxílio. Meu socorro vem de [ADONAI*], o Criador dos céus e da terra. O Guardião de Israel jamais descuida, jamais dorme. Deus é Tua proteção. ... [ADONAI*] te guardará de todo mal... Estarás sob Sua proteção ao saíres e ao voltares, desde agora e para todo o sempre." → 121:1, 2, 4, 5, 7 e 8

"Elevo meus olhos a Ti que nos céus habitas... ó [ADONAI*]!" → 123:1 e 3

"Nosso socorro foi e é o Nome de [ADONAI*], o Criador dos céus e da terra." → 124:8

"Feliz é aquele que reverencia [ADONAI*] e trilha Seus caminhos. O trabalho de suas mãos proverá seu sustento, feliz será e tudo lhe correrá bem." → 128:1 e 2

"Ó [ADONAI*]! Ouve minha voz e permita que estejam atentos os Teus ouvidos a meu brado suplicante. Por [ADONAI*] aguardo esperançosamente, por sua palavra de perdão espero, por Ele minha alma anseia."→ 130:1, 2 e 5

"Espere tranqüilo e confiante em [ADONAI*], ó Israel, agora e por todo o sempre." → 131:3

"Ó [ADONAI*], Tu perscrutas meu íntimo e me conheces totalmente. ...E Te são conhecidos todos os meus passos. Antes que eu venha a pronunciar uma palavra, ela já é conhecida por [ADONAI*]. Minha mente foi por Ti criada, e no [útero#] de minha mãe me formaste. Analisa-me, ó [ADONAI*]! Perscruta meu coração, testa-me e esquadrinha meus pensamentos. E se vires em mim um mau caminho, guia-me ao caminho certo." → 139:1 ao 4, 13, 23 e 24 (# Conforme a tradução de Adolpho Wasserman e Chaim Szwertszarf em O Livro dos Salmos, Editora Maayanot, 1995.)

"Ó [ADONAI*]! Clamei por Ti; socorre-me e escuta minha voz quando Te busco. Meus olhos se fixam esperançosos em Ti, ó [ADONAI*], meu Deus; em Ti busco refúgio, não rejeites minha alma." → 141:1 e 8

"Uma oração": "Ergo a [ADONAI*] meu brado, e minha voz Lhe implora ajuda. Perante Ele derramo minha súplica, e minha aflição Lhe exponho." → 142:1 e 2

"Ó [ADONAI*], ouve minha oração e atende a minha súplica; em Tua retidão, responde-me com Tua justiça. Contra Teu servo não ponderes em julgamento, pois criatura não há que diante de Ti se justifique. ...Em Ti depositei toda a minha confiança. Mostra-me o caminho que devo trilhar... . Ensina-me a cumprir Tua vontade, pois és meu Deus. Por Teu Nome faz-me viver... pois Teu servo eu sou." → 143:1, 2, 8, 10 ao 12
 
"Exaltar-Te-ei, meu Deus e meu Rei, e bendirei sempre Teu Nome. Sim, Louvar-Te-ei a cada dia, e Teu Nome hei de eternamente abençoar. [ADONAI*] está sempre próximo dos que O invocam, dos que por Ele clamam com sinceridade. Atenderá o desejo dos que O temem; seu clamor há de escutar e lhes trará a salvação. Ele protege aos que O amam, mas certamente destruirá os malévolos. Que proclame minha boca o louvor de [ADONAI*], e bendiga toda criatura Seu santo Nome por todo o sempre!" → 145:1, 2, 18 ao 21

"Louvado seja [ADONAI*]! Louva [ADONAI*], ó minha alma! Louvarei [ADONAI*] enquanto eu viver, cantarei em louvor de meu Deus enquanto eu existir. Feliz... é aquele que tem no Deus de Jacob o seu socorro, e cuja esperança está em [ADONAI*], seu Deus; que fez os céus e a terra, o mar e tudo o que eles contêm". → 146:1, 2, 5 e 6

"Louvado seja [ADONAI*]! Como é bom cantar em louvor de nosso Deus; uma alegria para o coração é este louvor. Grande é nosso Deus, imenso é Seu poder e infinita é Sua sabedoria. Agradam-Lhe, sim, os que O reverenciam e que em Sua misericórdia confiam." → 147:1, 5 e 11
 
Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer.

Converse (ore, fale) diretamente (Sem Nenhum intermediário) com D’US, (apenas com "ELE" em NOME DELE Mesmo) HASHEM, constantemente, pois "ELE" é o nosso PAI INFINITO.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

sexta-feira, 17 de junho de 2011

HASHEM O D'US ETERNO

HASHEM, O AQUILO INFINITO, o D'US Imaterial de Israel é Inigualável. Segundo a bíblia judaica ou Tanach, não existe nada nem ninguém igual a HASHEM. HASHEM é O ÚNICO AQUILO que não teve começo e não terá fim. HASHEM é O ÚNICO AQUILO INFINITO, Infindo, Infindável, Ilimitado, Ilimitável, Indefinido, Indefinito, Indefinível, Indeterminado, Indeterminável, Imortal, Imorredouro, Indestrutível, enfim, ETERNO:

"[ADONAI*] é um Deus eterno... Assim fala o Rei de Israel e seu redentor, [ADONAI*] dos exércitos: 'Sou o Primeiro e o Último. Exceto eu, não há Deus.'"− Ieshaiáhu (Isaías) 40:28; 44:6

"Abraão... invocou o nome de [ADONAI*], Deus eterno."− Bereshit (Gênesis) 21:33

"[ADONAI*]... teu trono é firme desde a eternidade, existes desde sempre."− Tehilim (Salmos) 93 [92]:1 e 2

"Tu, [ADONAI*], és eterno, teu trono subsiste para sempre."− Echá (Lamentações) 5:19
Bíblia Mensagem de Deus, Edições Loyola.

"Só [ADONAI*] é o Deus verdadeiro! É o Deus vivo e o Rei eterno!"− Irmiáhu (Jeremias) 10:10

"O sublime Altíssimo... habita a eternidade"− Ieshaiáhu (Isaías) 57:15

"Não és Tu, somente, Aquele que existe desde a eternidade, ó [ADONAI*], meu Deus, meu Santíssimo?"− Havacuc 1:12

"Oração de Moisés, o homem de Deus. Ó [ADONAI*],... antes que se formassem as montanhas, antes que fosse criada a terra, de eternidade a eternidade, Tu és Deus." "Tu, ó [ADONAI*], para sempre estarás perante nós entronizado, e por todas as gerações não deixará Teu Nome de ser lembrado. ...Ó Tu, cujos anos perduram através das gerações por toda a eternidade. Criaste a terra, e os céus são obras de Tuas mãos. Tu, porém, ... incontáveis são Teus anos."− Tehilim (Salmos) 90:1 e 2; 102:13, 25, 26 e 28

Bíblia Hebraica, David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Qual é a Fé Verdadeira?

Dentre as fés judaica, jesuânica/yeshuânica, maometana e kardecista, a mais antiga é a judaica.
A Fé Judaica não reconhece as fés jesuânica/yeshuânica, maometana e kardecista, mas as fés jesuânica/yeshuânica, maometana e kardecista reconhecem a Fé Judaica como a Fé Inicial. Para elas (as fés jesuânica/yeshuânica, maometana e kardecista), a Fé Judaica foi a primeira fé, sendo posteriormente substituída por uma ou outra.
Porém, segundo o Judaismo, a sua Fé, a Fé Judaica, não é simplesmente a primeira fé, mas é A FÉ ORIGINAL, quer dizer, A FÉ ÚNICA E VERDADEIRA.
Ora, D-us é Imutável e D-us é Eterno. Sendo assim, a Fé Original só pode ser também Imutável e Eterna. Daí que a Fé Judaica é a Fé Verdadeira, porque sendo a Fé Judaica a Fé Original, se D-us não muda, a Fé Original também não muda, ou seja, a Fé Original (que é a Fé Judaica) não mudou e nunca mudará, e se D-us é Eterno, a Fé Original também é eterna, ou seja, a Fé Original (que é a Fé Judaica) ainda existe e existirá para sempre. É por isso que mesmo com o aparecimento das fés jesuânica/yeshuânica, maometana e kardecista, a Fé Judaica NUNCA se extinguiu. Assim, a verdade é que:

A Fé Judaica nunca foi acrescentada de outra fé (neste caso, a fé jesuânica/yeshuânica);

a Fé Judaica nunca foi convertida (transformada) em outra fé; e,

a Fé Judaica nunca foi substituída (trocada) por outra fé.

A Fé Judaica é a Fé Original, que é Imutável e Eterna, portanto, a Fé Judaica é a Fé Verdadeira.
Naturalmente, a Fé Judaica exclui as fés jesuânica/yeshuânica, maometana e kardecista, assim como as fés jesuânica/yeshuânica, maometana e kardecista [se excluem e] excluem a Fé Judaica (sendo assim, na verdade, não é possível professar a Fé Judaica e ao mesmo tempo professar a fé jesuânica/yeshuânica. Nunca existiu e não existe fé judaica-jesuânica/yeshuânica ou fé jesuânica/yeshuânica-judaica. Ou a fé é JUDAICA ou a fé é jesuânica/yeshuânica. Em outras palavras, nunca existiu e não existe judaismo jesuânico/judaismo yeshuânico ou jesusismo judaico/yeshuanismo judaico. Ou se trata de judaismo ou se trata é de jesusismo/yeshuanismo).

Os Princípios da Fé Judaica são:

Creio em D-us (O AQUILO INFINITO). D-us é O (Único) Criador: apenas "ELE" criou, cria e criará todas as coisas. D-us (sendo O AQUILO INFINITO, só pode ser e) é UM SÓ, SINGULAR, ÍMPAR. D-us (exatamente por ser O AQUILO INFINITO) não tem corpo, imagem, figura, forma, aparência e nem gênero. D-us, enquanto O AQUILO INFINITO, é na verdade, Indefinível, Indescritível, Inimaginável. Só D-us sabe O Que e Como É "ELE". "ELE" foi, é e será nosso D-us. Ora-se somente a D-us, e sem intermediário.
Creio que D-us se comunica com o ser humano. Estes (com quem D-us se comunica) são os profetas (judeus). Todas as suas palavras (conforme se encontram no Tanach) são verdadeiras. O maior de todos os profetas foi Moisés. A Torá foi dada a Moisés por D-us. A Torá é verdadeira, e não será modificada nem haverá outra Torá dada por D-us. D-us recompensará quem a cumpre e punirá quem a transgride. D-us conhece todos os atos e pensamentos do ser humano.
Creio que um dia virá um rei judeu, mashiach, e reunirá todos os judeus na Terra de Israel.
Creio que D-us ressuscitará os mortos.