É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.

É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.
OS JUDEUS SÃO OS QUE SABEM QUEM É JUDEU E QUEM NÃO O É.
É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.

http://www.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1216626/jewish/Quem-Judeu.htm


______________________________________________________________________________


[Blog (todo) revisado em 17/10/13.]

"[Em breve,] toda a Terra estará repleta do conhecimento de HASHEM, assim como as águas cobrem o mar."
- Ieshaiáhu (Livro Judaico do Profeta Judeu Isaías) 11:9

A vida é um aprendizado para todos, sem exceção, sempre, e para sempre. E se aprende ou pelo amor ou pela dor.
- O Blog

"O judaísmo identifica-se como um ato de D-us na história da humanidade."
- Herman Wouk

"Os 10 Mandamentos foram uma revelação única na história da humanidade. [Ela foi] ouvida por todo o povo judeu (aproximadamente 3 milhões de pessoas) aos pés do Monte Sinai ... . Israel é o povo que revela a vontade de D-us. Tem por tarefa e objetivo ser o coração da humanidade, uma fonte de vida espiritual para os outros povos."
- Raphael Shammaho

"Feliz é a nação cujo D-us é HASHEM, o povo que 'ELE' escolheu para Sua propriedade. Pois D-us escolheu Yaacov para SI, Israel como Seu tesouro. Feliz é o povo cujo D-us é HASHEM."
- Tehilim (Livro Judaico dos Salmos) 33:12; 135:4; 144:15

"Envia Tua luz e Tua verdade, que elas me conduzam; elas me trarão ao monte do Teu Santuário [o Judaísmo] e às Tuas moradas [os judeus]. Então ... eu Te louvarei ..., ó D-us, meu D-us!"
- Tehilim (Livro Judaico dos Salmos) 43:3, 4

sábado, 15 de agosto de 2015

Mashiach na parashá Tzav. A missão de um judeu neste mundo

B"H.

Mashiach na parashá Tzav. A missão de um judeu neste mundo

Nossa missão na vida consiste em transformar a natureza mesma da realidade; nas palavras do Midrash, construir "uma morada para D'us nos planos inferiores". "Isso", escreve Rabi Shneur Zalman de Liadi no Tania, "é o homem, em resumo; este é o propósito de sua criação e da criação de todos os mundos": que transformemos os "planos" inferiores - o mundo natural, material, que, por sua natureza mesma, oculta o semblante de Seu Criador - em um habitat receptivo à verdade Divina, em um lugar no qual a bondade e a perfeição de D'us "se sintam em casa" e sejam a realidade dominante. Mas aqui vem o paradoxo, um círculo lógico aparentemente fechado: somos nós mesmos parte deste "plano inferior" que temos de transformar, ou estamos um degrau acima deste? Se somos parte do mundo material, como podemos verdadeiramente mudá-lo e elevá-lo? Como ensina o Talmud: "Um preso não pode libertar a si mesmo da prisão"; se ele mesmo está atado a seus parâmetros, de onde poderia derivar sua capacidade para superá-lo? Por outro lado, se o judeu é um ser totalmente transcendente, existindo para além dos limites da realidade natural, qualquer efeito que tenha sobre o mundo não pode considerar-se verdadeiramente "uma morada para D'us nos planos inferiores". Pois o mundo propriamente dito não terá sido transformado, só se terá visto constrangido por uma força superior. O verdadeiro significado de "uma morada nos planos inferiores" é que os "planos inferiores" mesmos mudam desde dentro. Para alcançar Seu objetivo na criação, D'us criou o judeu, um híbrido da realidade material e espiritual. Pois só incorporando essas duas realidades em nossas vidas podemos conquistar a nossa própria redenção e a de nosso mundo. Só embebendo do Alto para mudar desde dentro, podemos fazer de nosso mundo um lar para D'us.

(VIENEMASHIAJ.)

Traduzido do espanhol por "Bnei Noach"/"Noahides"/"Noa[rri]das" estudando a bíblia JUDAICA ou Tanach (obviamente, de acordo com o Judaísmo).

Mashiach já