É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.

É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.
OS JUDEUS SÃO OS QUE SABEM QUEM É JUDEU E QUEM NÃO O É.
É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.

http://www.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1216626/jewish/Quem-Judeu.htm


______________________________________________________________________________


[Blog (todo) revisado em 17/10/13.]

"[Em breve,] toda a Terra estará repleta do conhecimento de HASHEM, assim como as águas cobrem o mar."
- Ieshaiáhu (Livro Judaico do Profeta Judeu Isaías) 11:9

A vida é um aprendizado para todos, sem exceção, sempre, e para sempre. E se aprende ou pelo amor ou pela dor.
- O Blog

"O judaísmo identifica-se como um ato de D-us na história da humanidade."
- Herman Wouk

"Os 10 Mandamentos foram uma revelação única na história da humanidade. [Ela foi] ouvida por todo o povo judeu (aproximadamente 3 milhões de pessoas) aos pés do Monte Sinai ... . Israel é o povo que revela a vontade de D-us. Tem por tarefa e objetivo ser o coração da humanidade, uma fonte de vida espiritual para os outros povos."
- Raphael Shammaho

"Feliz é a nação cujo D-us é HASHEM, o povo que 'ELE' escolheu para Sua propriedade. Pois D-us escolheu Yaacov para SI, Israel como Seu tesouro. Feliz é o povo cujo D-us é HASHEM."
- Tehilim (Livro Judaico dos Salmos) 33:12; 135:4; 144:15

"Envia Tua luz e Tua verdade, que elas me conduzam; elas me trarão ao monte do Teu Santuário [o Judaísmo] e às Tuas moradas [os judeus]. Então ... eu Te louvarei ..., ó D-us, meu D-us!"
- Tehilim (Livro Judaico dos Salmos) 43:3, 4

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Anjos diabólicos não existem, segundo o tanach

Engana-se quem pensa que o “diabo” (“anjo rebelde”, “anjo decaído”) tem a sua origem no Judaísmo e na bíblia judaica ou Tanach. O “diabo” teve a sua origem no zoroastrismo (na Pérsia, como Arimã), que influenciou (Não o Judaísmo, mas) o essenismo e o gnosticismo, fontes dos jesusismos (que na sua forma ebionita ainda originou o maometismo).

“‘Os hebreus primitivos [escritores do Tanach] não tinham necessidade de corporificar uma entidade maligna’, afirma Carlos Roberto Figueiredo Nogueira, doutor em História Medieval pela Universidade de São Paulo (USP), no livro O Diabo no Imaginário Cristão.” Porque, D’US, explica a revista Superinteressante, “distribuía com exclusividade tanto o bem quanto o mal.” (Edição 174; março de 2002; “Satã vive”.) Sim, a Palavra de D’US, a bíblia judaica ou Tanach, (com o Judaísmo e o Noarridismo) não reconhece Nenhuma outra Força Criativa Sobrenatural (Divina) que não seja D’US Mesmo, quer dizer, não existe Poder Sobrenatural (Divino) de Criação que seja independente (autônomo, distinto) de D’US, como está escrito:

“Eu formo a luz e crio a escuridão; Eu faço a paz e sou Eu quem cria o mal; Eu sou [ADONAI*] que tudo faz” (Ieshaiáhu [Isaías] 45:7). “Vede, agora, pelo castigo, que Eu rebaixo e Eu exalto, e que não há outro deus Comigo; Eu faço morrer e faço viver; Eu firo e Eu saro, e não há quem possa livrar da Minha mão os que pecam contra Mim” (Devarim [Deuteronômio] 32:39). “[ADONAI*] é que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela. [ADONAI*] empobrece e enriquece; abaixa e também eleva” (Shemuel Alef [1 Samuel] 2:6 e 7).

Conforme a Palavra de D’US, a bíblia judaica ou Tanach, os anjos não foram criados com livre-arbítrio, e, portanto, são naturalmente incapazes de se rebelarem contra o CRIADOR:

“Bendizei [ADONAI*], ó vós que sois Seus anjos, valorosas criaturas que ouvem e cumprem Sua palavra. Bendizei [ADONAI*], ó vós que sois Suas hostes, Seus servos, cumpridores de Sua vontade.”
“Uma torrente de fogo corria à sua frente [de D’US]; milhares de milhares o serviam, e dez vezes mais servidores se postavam à sua frente.”
Tehilim (Salmos) 103:20 e 21; Daniel 7:10

É verdade que existem traduções da bíblia judaica ou Tanach em outros idiomas que utilizam a palavra “demônio” (essa palavra é de origem grega, ela não existe no idioma hebraico) em alguns versículos, como é o caso da tradução portuguesa de Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, da Editora & Livraria Sêfer, que a utiliza (por exemplo) em Vaicrá (Levítico)17:7, Devarim (Deuteronômio) 32:15 ao 21, e Tehilim (Salmos) 106:34 ao 39. Mas como o próprio contexto deixa claro, essa palavra (demônios) é utilizada como sinônimo de ‘deuses falsos’. Naturalmente que para o jesusismo, deve-se entender ‘deuses falsos’ como sendo o próprio “diabo”, pois se prega que “ele” deseja ser adorado no lugar de "Deus" (ou seja, quem não adora a "Deus" está, consciente ou não, adorando ao “diabo”). Mas não é assim na bíblia judaica ou Tanach. Nela não existe um único versículo que revela que qualquer um dos anjos tem a vontade de ser devotado pelos humanos da mesma maneira que D’US. Antes, nela (na bíblia judaica ou Tanach) ‘deuses falsos’ tem o significado é de ‘deuses imaginários’, ‘deuses lendários’, ‘deuses fictícios’, como consta em Irmiáhu (Jeremias) 10:15: “são vãos, pura ilusão, e serão totalmente destruídos.” Certamente, nunca a bíblia judaica ou Tanach trata da idéia de um anjo qualquer ser destruído, mas somente de humanos: “Quanto aos pecadores, eles desaparecerão da terra e não mais existirão iníquos” (Tehilim [Salmos] 104:35). Vejamos o texto de Devarim (Deuteronômio) 32:15 ao 21: “E abandonou [Israel] a Deus, que o fez, e desprezou ao Forte da sua salvação. Com deuses estranhos O provocaram a zelos; com obras abomináveis O irritaram. Sacrificaram aos demônios, que não têm poder divino; aos deuses que não conheceram, novos deuses que apareceram há pouco... . Ignoraste o Forte que te gerou e esqueceste a Deus, que te fez sair do ventre materno. E [ADONAI*] viu e irritou-Se, porque Seus filhos e Suas filhas O provocaram. E disse: ... ‘Eles Me provocaram com um deus inexistente; provocaram a Minha ira com as suas adorações vãs’”. Como está claro no texto, os demônios bíblicos, ou seja, os deuses falsos, “não têm poder divino”, em outras palavras, eles não são anjos.
Não, nada disso existe na bíblia judaica ou Tanach, nem pecado de anjos, nem rebelião de anjos, nem guerra nos céus entre os anjos (supostos puros contra rebeldes), nem expulsão de anjos dos céus (daí o nome de ‘anjo decaído’), nem anjos atraídos pela beleza feminina, assim como também não existem (de jeito Nenhum) casos de possessões e consequentemente nem de exorcismos. Quanto a isso, até mesmo um jesusista admite: “Chama muito a atenção, que em todo o Antigo Testamento, sendo tão comprido e relacionado com tantos séculos, não há nenhum caso de ‘possessão demoníaca’... No Antigo Testamento não há nenhum.” − Oscar G. Quevedo S.J.
E até o crítico Helmut Mataré, em seu livro A Bíblia tão desconhecida, LEGNAR Informática & Editora, 2001, reconhece: “O Gênese [que é o livro da Criação] não fala com nenhuma palavra que Deus tivesse criado um diabo ou algum anjo que se tivesse insurgido contra Deus.” É verdade que a bíblia judaica ou Tanach menciona “satan” (como no livro de Jó), mas como reconhece o mesmo crítico: “este Satanás não é inimigo de Deus. Ele é, apenas,... um servidor de Deus.” (Página 12) Ademais, a verdade é que no Judaísmo há duas maneiras de se entender este “satan”: uma, literalmente, como um anjo mesmo (lógico que não havendo na bíblia judaica ou Tanach ‘anjos rebeldes’, só pode se tratar de um anjo servidor de D’US); ou, duas, alegoricamente, como um símbolo das adversidades da vida que os próprios devotos de D’US estão sujeitos a enfrentar neste mundo espiritualmente obscuro.
Histórias de anjo que peca, de anjo querendo ser adorado, de guerra angelical, de expulsão de anjo dos céus, e de possessões e exorcismos, fazem parte é do livro “sagrado” do jesusismo, o "novo testamento" (por exemplo, Apocalipse 12:7-9; Lucas 4:5-7; Marcos 16:17), não da Palavra de D’US que é a bíblia judaica ou Tanach. Assim, a Revista BBC História, Ano 1, Edição n°5, Editora Tríada, na página 75, apresenta uma “Ilustração de Gustave Doré” que “retrata Satã sendo expulso do Céu”, e afirma: “no Antigo Testamento, isso nunca aconteceu.” E acrescenta: Henry Ansgar Kelly, autor de Satã – Uma Biografia, Editora Globo, “expõe, por exemplo, a inexistência de qualquer referência no Velho Testamento à idéia de que a Serpente que ofereceu o Fruto do Conhecimento a Eva, no Jardim do Éden, fosse o Diabo; ou que Satã fosse um anjo caído que se rebelou contra Deus.”

Textos bíblicos de Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer.

Sobre Bereshit (Gênesis) 6, veja:

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

domingo, 7 de novembro de 2010

As crenças dos Filhos de Israel e Noé

Os 13 Princípios da Fé Judaica declaram os principais ensinamentos da Palavra de D’US, a bíblia judaica ou Tanach. Assim, as crenças dos Filhos de Noé devem ser essas mesmas crenças judaicas. Por isso, essa Confissão de Fé também é chamada de Os 13 Princípios da Fé Noarrida:

1. Creio plenamente em D’US, HASHEM. Creio que Somente HASHEM é O CRIADOR e O SUSTENTADOR do Universo. Creio que apenas HASHEM criou, cria e criará todas as coisas.
Ieshaiáhu (Isaías) 42:5; 44:24; 45:5, 7, 9, 10, 12 e 18; Tehilim (Salmos) 115:3; 135:6; Daniel 4:32 (35 nas traduções cristãs); Devarim (Deuteronômio) 32:39; Shemuel Alef (1 Samuel) 2:6 e 7

2. Creio plenamente que HASHEM é UM SÓ, ÚNICO, ÍMPAR, SINGULAR. Creio que HASHEM é O AQUILO INCOMPARÁVEL. Creio que Somente HASHEM é foi e será o nosso D’US.
Devarim (Deuteronômio) 6:1 ao 9 e 13 ao 15; Ieshaiáhu (Isaías) 46:9; Devarim (Deuteronômio) 4:35 e 39

3. Creio plenamente que HASHEM não tem corpo, forma, imagem, aparência, figura, gênero. "ELE" é Totalmente Imaterial. Creio que, na linguagem humana, HASHEM é, a bem dizer, Indescritível, Indefinível. HASHEM é O AQUILO INIMAGINÁVEL. Creio que HASHEM é Completamente Inigualável.
Devarim (Deuteronômio) 4:12, 15 a 18, 36; Irmiáhu (Jeremias) 10:6 e 10; Shemuel Bet (2 Samuel) 7:22; Divrê Haiamim Alef (1 Crônicas) 16:36

4. Creio plenamente que Somente HASHEM é o AQUILO INFINITO, sem começo e sem fim.
Tehilim (Salmos) 90:1 e 2; 102:25 e 28; Ieshaiáhu (Isaías) 44:6; 48:12; Chavacuc (Habacuque) 1:12; Ióv (Jó) 36:26

5. Creio plenamente que só se deve orar e rezar a HASHEM. Creio que não se deve orar e rezar a mais ninguém nem a mais nada. Creio que não se deve terminar a oração em nome de qualquer outro que não seja HASHEM, nem pelos méritos que não sejam DELE.
Tehilim (Salmos) 65:1 ao 3; 145:18; Mishlê (Provérbios) 15:29; Shemot (Êxodo) 20:2 e 3

6. Creio plenamente que todas as palavras dos profetas judeus são verdadeiras.
Amós 3:7; Iehoshúa (Josué) 23:2 e 14 ao 16

7. Creio plenamente que a profecia de Moisés é verdadeira. Creio que Moisés foi o maior de todos os profetas, dos anteriores e dos posteriores a ele.
Bamidbar (Números) 12:5 ao 8; Shemot (Êxodo) 19:9; 33:11; Devarim (Deuteronômio) 34:10

8. Creio plenamente que a Torá (Lei) que temos hoje é a mesma que foi dada por HASHEM a Moisés.
Shemot (Êxodo) 24:4; Devarim (Deuteronômio) 31:9

9. Creio plenamente que esta Torá não será modificada. Creio que nunca haverá outra Torá dada por HASHEM.
Devarim (Deuteronômio) 4:2; 12:32; 13:1; 29:28

10. Creio plenamente que HASHEM, e Somente "ELE", conhece todos os atos e pensamentos dos seres humanos. − Tehilim (Salmos) 33:15; Melachim Alef (1 Reis) 8:39; Irmiáhu (Jeremias) 17:10; Divrê Haiamim Alef (1 Crônicas) 28:9; Divrê Haiamim Bet (2 Crônicas) 6:30; Cohélet (Eclesiastes) 12:14

11. Creio plenamente que HASHEM recompensa aos que observam as Suas Leis e pune aos que as transgridem. − Tehilim (Salmos) 62:13; Irmiáhu (Jeremias) 32:17 ao 19

12. Creio que o mashiach (Rei judeu) até agora nunca veio, mas creio que o mashiach certamente ainda virá e, por mais que ele demore, esperarei todos os dias a sua chegada. Creio que o mashiach reunirá todos os judeus do mundo na Terra de Israel.
Irmiáhu (Jeremias) 33:14 ao 16; 23:5 e 6; Iechezkel (Ezequiel) 37:21, 22, 24 e 25; Zechariá (Zacarias) 9:9 e 10; Daniel 7:13 e 14

13. Creio plenamente que os mortos serão trazidos de volta à vida quando assim o desejar HASHEM.
Daniel 12:2 e 13

A essência do Judaísmo em 6 pontos

Em 1910, na Conferência Mundial para o Progresso Religioso, sobre o tema “A Importância do Judaísmo para o Progresso Religioso da Humanidade”, Hermann Cohen resumiu em seis pontos a essência e as características distintivas do Judaísmo:

“1. Característica especial do Judaísmo é não apenas a ênfase que coloca na unidade de D’us, mas acima de tudo a Sua unicidade; isto é, a Sua diferença absoluta de todas as criaturas. Consequentemente, a rejeição do panteísmo.

2. No judaísmo, o homem se defronta diretamente com D’us; ausência de intermediário, seja este sacerdote ou homem de D’us.

3. Uma relação indissolúvel existe, no Judaísmo, entre conhecimento e crença. O estudo é considerado dever sagrado. Em consequência, são desconhecidos no Judaísmo conflitos entre a fé e o conhecimento.

4. A importância do Sábado.

5. O Judaísmo coloca ênfase na liberdade e responsabilidade moral do indivíduo e rejeita o conceito do pecado original.

6. Conceito de que a história possui uma direção e um alvo: unidade Messiânica da Humanidade.”

Fé e Razão, introdução ao pensamento judaico moderno; Samuel H. Bergman; Editora B’nai B’rith; 1967; páginas 37 e 38.

8 evidências de que mashiach ainda não veio em 1 único capítulo

Em um único capítulo da bíblia judaica ou Tanach, encontramos 8 (oito) evidências de que o mashiach ainda não veio, pois são 8 acontecimentos que, obviamente, ainda não foram cumpridos. Este capítulo é o 37 de Iechezkel (Ezequiel), e as 8 evidências são:

1. A Ressurreição dos mortos (versículos 12 ao 14);

2. A Reunião de todos os judeus do mundo inteiro na Terra de Israel, e lá morarão eternamente (versículos 15 ao 22 e 25);

3. Purificação do Povo de D’US, fim do pecado (versículo 23);

4. Reino Eterno do mashiach, descendente do Rei David (versículos 22, 24 e 25);

5. Não é apenas o Reino estabelecido pelo mashiach que é eterno, mas o próprio mashiach não morrerá, como está escrito: “será seu [do povo judeu] príncipe para sempre” (versículo 25);

6. O Povo judeu não mais transgredirá as Leis de D’US (versículos 23, 24 e 27);

7. Aliança Divina Eterna de paz total (versículo 26);

8. A reconstrução do Templo, Templo existirá para sempre (versículos 26 e 28).

Como qualquer pessoa pode bem constatar, NUNCA houve na História (nem no 1º século da nossa era, nem em 1914, nem em nenhuma outra data, qualquer que seja), um Rei judeu na Terra de Israel chamado Jesus ou Yeshua, e ainda que tenha estabelecido o Reino Messiânico, e que tenha inaugurado a Era Messiânica, cumprindo assim todas as denominadas profecias messiânicas. Portanto, é evidente, é óbvio, que o verdadeiro mashiach ainda está por vir.

‘Eu sou ADONAI que Sozinho...’

O AQUILO INFINITO é UM SÓ ÚNICO ÍMPAR SINGULAR AQUILO INFINITO, não dois nem três, nem mais de três. O AQUILO INFINITO, sendo O AQUILO INFINITO, não tem nenhum tipo de corpo, e nenhum tipo de forma (imagem, figura, aparência) e, (portanto, obviamente) não é humano nem pessoa. O AQUILO INFINITO é O AQUILO INIMAGINÁVEL. O AQUILO INFINITO Sozinho é O CRIADOR e O SUSTENTADOR de todo o Universo. O AQUILO INFINITO não compartilha com nenhum outro o atributo de CRIADOR. O AQUILO INFINITO não teve parceria na Criação. O AQUILO INFINITO Sozinho criou, cria e criará todas as coisas. O AQUILO INFINITO (popularmente chamado de D'US) é HASHEM.

Ieshaiáhu (Isaías) 44: 24

“Assim disse [ADONAI*], teu redentor [dos judeus e dos noarridas], que desde o seio materno te formou: Eu sou [ADONAI*], que cria todas as coisas, que sozinho expandiu os céus e estendeu a terra.”
Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer

“Assim fala [ADONAI*], teu redentor, que te formou desde o seio materno: ‘Sou eu, [ADONAI*], que fiz todas as coisas, o único que desdobrou os céus. Firmei a terra. Quem me ajudou?’”
Bíblia Mensagem de Deus, Edições Loyola, 1989

“[ADONAI*], o Salvador de Israel, diz: '... Sozinho, eu criei todas as coisas; estendi os céus e firmei a terra sem a ajuda de ninguém.'”
Nova Tradução na Linguagem de Hoje ( http://www.bibliaonline.com.br/ntlh/is/44 )

“Assim diz [ADONAI*], o seu redentor, que o formou no ventre: 'Eu sou [ADONAI*], que fiz todas as coisas, que sozinho estendi os céus, que espalhei a terra por mim mesmo'.”
Nova Versão Internacional ( http://www.bibliaonline.com.br/nvi/is/44 )

“Assim diz [ADONAI*], que te remiu e que te formou desde o ventre: 'Eu sou [ADONAI*], que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus, que desdobrei a terra (quem estava comigo?)'”
Sociedade Bíblica Britânica ( http://www.bibliaonline.com.br/tb/is/44 )

“Assim diz [ADONAI*], teu Redentor, e que te formou desde o ventre: 'Eu sou [ADONAI*] que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus, e espraiei a terra {quem estava comigo?}'”
Almeida Revisada Imprensa Bíblica Brasileira ( http://www.bibliaonline.com.br/aa/is/44 ); − Almeida Revista e Corrigida ( http://www.bibliaon.com/isaias_44/ )

“Eis o que diz [ADONAI*], teu Redentor, que te formou desde o seio de tua mãe: 'Sou eu, [ADONAI*], que fiz todas as coisas, sozinho estendi os céus. Firmei a terra: quem estava comigo?'”
Bíblia online Ave-Maria ( http://www.avemaria.com.br/biblia/29/ISAIAS/44 )

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

As Verdadeiras Testemunhas de D’us

A instituição religiosa representada pela Associação Torre de Vigia de Bíblias e Tratados (Torrevigianismo) se proclama testemunhas de jeová, querendo dizer assim que são as únicas verdadeiras testemunhas de D’us, e para isso se utilizam do texto do profeta Ieshaiáhu (Isaías), capítulo 43, versículo 10. Trata o profeta Ieshaiáhu (Isaías) realmente de uma religião, a torrevigiana? A resposta a esta pergunta se encontra no próprio contexto, como segue:

“Mas agora, assim diz [ADONAI*] que te criou, ó [filhos de] Jacob, e que te formou, ó [povo de] Israel: Não temas, porque te redimi; por teu nome te chamei, a ti que és Meu. Vós sois as Minhas testemunhas − diz [ADONAI*] − Meus servos a quem escolhi, para que possais saber, acreditar e compreender que Eu sou [ADONAI*]. ... Somente Eu sou [ADONAI*], e outro salvador não existe, além de Mim. Eu anunciei (que o faria) e vos salvei, como havia dito;... . Vós sois Minhas testemunhas − diz [ADONAI*] − e Eu sou vosso Deus! Eu sou [ADONAI*], vosso Santíssimo, o Criador [do povo] de Israel, vosso Rei. Assim disse [ADONAI*], que criou um caminho através do mar e estabeleceu uma trajetória por entre as águas impetuosas, (na libertação do Egito) que fez nele entrar os carros e seus cavalos, o exército e todo o seu poder, que agora jazem juntos e que nunca mais se reerguerão, pois estão destruídos como um pavio queimado: Acaso não recordais estas coisas, nem considerais o que já se passou? Contudo, ouve agora, ó [filhos de] Jacob, Meu[s] servo[s]; ó [povo de] Israel, a quem escolhi. Assim disse [ADONAI*], que desde o início te criou, que sempre proverá tua ajuda: Não temas, ó [filhos de] Jacob, Meu[s] servo[s], ó [povo de] Ieshurun, a quem escolhi. Assim disse [ADONAI*], o Rei [do povo] de Israel e seu redentor, [ADONAI*] dos Exércitos: Eu sou o primeiro e Eu sou o último, e não existe Deus além de Mim! Quem como Eu poderia proclamar − que o faça, se puder − tudo que foi feito desde que este povo antigo [de Israel] escolhi, e tudo que ainda haverá de acontecer? Não vos assusteis nem temais; não vos anunciei e vos fiz conhecer desde aquele tempo? Vós sois as Minhas testemunhas!... Lembra-te destas coisas, ó [filhos de] Jacob, porque tu és o Meu servo, ó [povo de] Israel! Eu te formei para ser o Meu servo; não Me esqueças, ó [povo de] Israel.”
Ieshaiáhu (Isaías) 43:1, 10 ao 12, 15 ao 18; 44:1, 2, 6 ao 8, 21

Como está evidente no contexto, o profeta Ieshaiáhu (Isaías) só pode estar querendo dizer aquilo que está dizendo, ele está tratando como testemunhas de HASHEM aos filhos de Jacob, o povo de Israel, os judeus, e não os torrevigianistas.

Quero Saber: Histórias de Religião e Fé; tradução de Constantino Kouzmin-Korovaeff; Editora Escala; 2009, explica corretamente sobre os judeus:
Ao ser resgatado do cativeiro dos egípcios, “o povo de Israel foi, assim, encarregado de uma tarefa específica. Iria agora prestar testemunho da existência e da ação de Deus e de seus ensinamentos. Deveria amar a Deus com todas as suas forças e permanecer fiel a ele.” (O grifo é nosso.) − Página 32.

Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

1914: ano do estabelecimento do Reino Messiânico?

O torrevigianismo afirma que 1914 foi o ano do estabelecimento do Reino Messiânico. Mas onde esse “reino” foi estabelecido que não se pode observá-lo? Segundo ele, no céu. Ensina a bíblia judaica ou Tanach que o Reino Messiânico é um Reino celestial (em vez de terrestre)? Ensina a bíblia judaica ou Tanach que o mashiach (o Rei do Reino Messiânico) é um espírito (em vez de um humano)?
O rabino I. Rubin explica resumidamente o que a bíblia judaica ou Tanach ensina sobre o mashiach e o seu Reino Messiânico:
O Mashiach será “um humano descendente do Rei David, comprometido com toda a Torá, [que] reunirá todos os judeus em Israel, reconstruirá o Templo e trará a paz universal.”
Vejamos alguns textos bíblicos:

“Aproximam-se os dias − diz [ADONAI*] − em que tornarei realidade a boa palavra que pronunciei em relação à Casa de Israel e à Casa de Judá. Naqueles dias, nesta época, farei com que da semente de David brote um rebento [o mashiach] pleno de retidão, que saberá praticar justiça e retidão nesta terra [de Israel]. Naqueles dias, Judá será redimida e Jerusalém viverá em segurança, e o nome pelo qual ela (Jerusalém) será chamada significará ‘[ADONAI*] é nossa retidão’.”
Irmiáhu (Jeremias) 33:14 ao 16; também 23:5 e 6

“Porque assim disse [ADONAI*] Deus: Eis que Eu mesmo buscarei Minhas ovelhas [os judeus] e as reunirei. E as recolherei dentre os povos de sua dispersão, as trarei dos países para onde foram, voltarei a reuni-las em sua própria terra [a terra de Israel]... . E sobre elas porei um pastor que delas cuidará − [o descendente do] Meu servo David [, o mashiach,] as apascentará e será o seu pastor!”
Iechezkel (Ezequiel) 34:11, 13, 23, 24; também 36:24 ao 29; Irmiáhu (Jeremias) 32:37 ao 41; 33:7 ao 9
“Assim disse [ADONAI*] Deus: Eis que tomarei os filhos de Israel [e de Judá] dentre as nações para onde foram, e os reunirei de todas as partes e os trarei de volta à sua própria terra [a terra de Israel]; e farei deles [dos filhos de Israel e dos filhos de Judá] uma nação sobre as montanhas da terra de Israel, e um só rei terão... . E o [descendente do] Meu servo David [, o mashiach,] será rei sobre todos eles, será seu único pastor... . E habitarão na terra que dei ao Meu servo Jacob,... eles, seus filhos e seus netos para sempre; e [o descendente do] Meu servo David [,o mashiach,] será seu príncipe para sempre. E farei com eles uma aliança de paz, e ela será uma aliança eterna com eles;... e porei para sempre Meu Santuário [o Templo] em seu meio. E as nações saberão que Eu sou [ADONAI*] que santifica Israel, quando o Meu Santuário estiver no meio deles para sempre.”
Iechezkel (Ezequiel) 37:21, 22, 24 ao 28

“Será, então, que chamarão Jerusalém de trono de [ADONAI*], e a ela virão todas as nações para se unirem ao nome de [ADONAI*], em Jerusalém; e não mais se deixarão dominar pela teimosia de seus corações perversos.”
Irmiáhu (Jeremias) 3:17

“[ADONAI*] agirá com rigor para com [os povos], mostrando quão vãos são seus deuses; e virão a se prostrar perante Ele cada povo do seu lugar, até os mais distantes.”
Tsefaniá (Sofonias) 2:11

“Canta e regozija-te, ó filha de Tsión, porque eis que virei para morar em teu meio − diz [ADONAI*]. − Naquele dia, muitas nações se unirão a [ADONAI*]; todas elas constituirão Meu povo, e habitarei no meio de ti... . Assim disse [ADONAI*]: Retornarei a Tsión e habitarei no meio de Jerusalém; e Jerusalém será chamada de ‘Cidade da Verdade’, e a montanha de [ADONAI*] dos Exércitos, ‘Monte Sagrado’. Assim disse [ADONAI*] dos Exércitos: Há de ocorrer ainda, que povos e moradores de muitas cidades virão, falando uns aos outros e dizendo: ‘Apressemos-nos para ir implorar perante [ADONAI*] e buscar [ADONAI*] dos Exércitos! Eu também irei!’ Sim, muitos povos e nações poderosas virão para buscar [ADONAI*] dos Exércitos em Jerusalém e para implorar perante [ADONAI*]! Assim disse [ADONAI*] dos Exércitos: Naqueles dias, dez homens de diferentes línguas e de todas as nações segurarão a orla das vestes de um judeu, dizendo: ‘Iremos contigo, porque sabemos que Deus está contigo!’”
Zechariá (Zacarias) 2:14 e 15; 8:3, 20 ao 23; também Ieshaiáhu (Isaías) 2:1 ao 4

Como a própria História bem atestada, nunca houve (nem no primeiro século da nossa era, nem em 1914) em Jerusalém, na Terra de Israel, um Rei chamado Jesus ou Ieshúa, muito menos ainda que estabeleceu o Reino Messiânico e inaugurou a Era Messiânica. Obviamente que só saberemos quem é realmente o mashiach quando as profecias messiânicas forem cumpridas, e é escancaradamente evidente que as profecias messiânicas ainda não foram cumpridas. Absolutamente ninguém pode negar que o Reino Messiânico ainda não foi estabelecido (com exceção dos próprios torrevigianistas que, por motivos mais que óbvios, também só podem afirmar que esse reino foi estabelecido no céu, já que lá não pode ser verificado, mas mesmo assim não podem negar que a Era Messiânica ainda não começou).
É natural que a palavra mashiach e seus derivados só podem ser corretamente entendidos correlacionados:

mashiach → (estabelece o seu) Reino Messiânico → (e inaugura a) Era Messiânica;

mashiach → (inaugura a) Era Messiânica → (ao estabelecer o seu) Reino Messiânico;

• (estabelece o) Reino Messiânico → (o) mashiach → (e inaugura a) Era Messiânica;

• (estabelece o) Reino Messiânico → (e inaugura a) Era Messiânica → (o) mashiach;

• (inaugura a) Era Messiânica → (o) mashiach → (ao estabelecer o seu) Reino Messiânico;

• (inaugura a) Era Messiânica → (ao estabelecer o seu) Reino Messiânico → (o) mashiach.

Como também:

mashiach (cumpre as) → Profecias Messiânicas;

• Profecias Messiânicas (são cumpridas pelo) → mashiach.

Portanto, está óbvio e evidente que a Era Messiânica não foi inaugurada porque o Reino Messiânico não foi estabelecido, porque o mashiach ainda não veio (em outras palavras, as profecias messiânicas ainda não se cumpriram porque o mashiach ainda não veio).

Por isso, judeus e noarridas ainda aguardam ansiosamente a vinda do verdadeiro mashiach, e que seja brevemente, em nossos dias.

Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

D'US Não É humano

"Deus (O AQUILO INFINITO) não é homem..., nem é filho de homem".
Bamidbar (Números) 23:19

"Aquele que é a Força de Israel (D'US, O AQUILO INFINITO)... não é um homem".
Shemuel Alef (1 Samuel) 15:29

"Ele (D'US, O AQUILO INFINITO) não é um homem como sou eu (Jó)... Acaso Teus olhos são como os de um ser humano? Acaso eles enxergam como o homem enxerga? ("[ADONAI*] disse: '... Eu não vejo como vê o homem ...'.")"
Ióv (Jó) 9:32; 10:4; Shemuel Alef (1 Samuel) 16:7

"Eu (O AQUILO INFINITO) sou Deus, e não um homem!"
Hoshêa (Oséias) 11:9

"Deus (O AQUILO INFINITO) é muito maior que o ser humano."
Ióv (Jó) 33:12

Bíblia Hebraica por David Gorodovits e Jairo Fridlin, Editora & Livraria Sêfer, 2006.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).