É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.

É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.
OS JUDEUS SÃO OS QUE SABEM QUEM É JUDEU E QUEM NÃO O É.
É O JUDEU (e não o não-judeu) QUEM DEFINE O QUE É JUDEU E QUEM É JUDEU.

http://www.pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1216626/jewish/Quem-Judeu.htm


______________________________________________________________________________


[Blog (todo) revisado em 17/10/13.]

"[Em breve,] toda a Terra estará repleta do conhecimento de HASHEM, assim como as águas cobrem o mar."
- Ieshaiáhu (Livro Judaico do Profeta Judeu Isaías) 11:9

A vida é um aprendizado para todos, sem exceção, sempre, e para sempre. E se aprende ou pelo amor ou pela dor.
- O Blog

"O judaísmo identifica-se como um ato de D-us na história da humanidade."
- Herman Wouk

"Os 10 Mandamentos foram uma revelação única na história da humanidade. [Ela foi] ouvida por todo o povo judeu (aproximadamente 3 milhões de pessoas) aos pés do Monte Sinai ... . Israel é o povo que revela a vontade de D-us. Tem por tarefa e objetivo ser o coração da humanidade, uma fonte de vida espiritual para os outros povos."
- Raphael Shammaho

"Feliz é a nação cujo D-us é HASHEM, o povo que 'ELE' escolheu para Sua propriedade. Pois D-us escolheu Yaacov para SI, Israel como Seu tesouro. Feliz é o povo cujo D-us é HASHEM."
- Tehilim (Livro Judaico dos Salmos) 33:12; 135:4; 144:15

"Envia Tua luz e Tua verdade, que elas me conduzam; elas me trarão ao monte do Teu Santuário [o Judaísmo] e às Tuas moradas [os judeus]. Então ... eu Te louvarei ..., ó D-us, meu D-us!"
- Tehilim (Livro Judaico dos Salmos) 43:3, 4

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Bereshit ou Gênesis Capítulo 6

"E quando o homem começou a multiplicar-se sobre a face da terra e a nascerem-lhe filhas, viram os filhos dos senhores que as filhas do homem eram formosas, e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. E [ADONAI*] disse: 'Meu espírito não lutará Comigo para sempre por causa do homem por ser ele de carne, e por isso os seus dias serão 120 anos.' Os gigantes estavam na terra naqueles dias, e também depois, quando conheceram estes filhos dos senhores as filhas do homem, e lhes deram filhos; estes foram os valentes que sempre houve, homens de renome. E [ADONAI*] viu que era grande a maldade do homem na terra, e que todo impulso dos pensamentos do seu coração era todo dia exclusivamente mau."
Versículos de 1 ao 5, Bíblia Hebraica, Gorodovits e Fridlin, Editora e Livraria Sêfer.

Os filhos dos senhores eram os poderosos (os gigantes) da época, que não conheciam limites, daí não tinham o mínimo respeito pelas filhas do homem, quer dizer, as filhas da população comum, as de classe baixa, que não tinham como resistir a eles. Estes homens tomavam para si mulheres de todas as que escolhiam, solteiras e casadas, mesmo contra a vontade delas. Não só por causa dessa exploração sexual, mas por causa da maldade em geral, o CRIADOR estabelece um prazo de 120 anos para a humanidade mudar o seu proceder.

Esses "filhos dos senhores" (outras traduções possíveis: "filhos dos poderosos"; "filhos dos grandes") logicamente não poderiam ser anjos, pois os anjos são seres espirituais, não seres humanos, e não têm sexo e muito menos desejo sexual, e daí que não poderiam (não podem e nunca poderão) se sentirem atraídos por mulheres (ou homens).

Além disso, Voltaire nos informa:
“A religião dos brâmanes [da Índia] é ainda mais antiga do que a dos chineses. Pelo menos, assim afirmam os brâmanes; eles conservam um livro que pretendem escrito mais de três mil anos antes de nossa era vulgar, em sânscrito... O livro de que falo chama-se Shasta. ... É no Shasta que encontramos um Ser supremo que ... formou criaturas celestes. Esses semideuses revoltaram-se contra o grande Deus, que os baniu de sua morada ... . E devemos ressaltar que a metade dos semideuses permaneceu fiel a seu soberano.
Foi isso, visivelmente, que deu lugar mais tarde, entre os gregos, à fabula dos gigantes que combateram contra Zeus, o senhor dos deuses. Hércules e outros deuses tomaram o partido de Zeus. Os gigantes vencidos foram agrilhoados.
Observemos aqui que os judeus... não tiveram nenhuma noção dessa teologia mística; não encontramos nenhum vestígio dela no Gênesis. [O grifo é nosso.] Somente no primeiro século de nossa era um falsário muito pouco hábil, ... tendo aprendido algo da religião dos brâmanes, forjou um livro que ousou atribuir a Enoque. É no livro de Enoque que se fala da rebelião de algumas potências celestes, que esse falsário chama de anjos. Semiazar, diz ele, era o seu cabeça, Araciel e Chobadiel, seus lugar-tenentes. Os anjos fiéis foram Miguel, Rafael, Gabriel e Uriel. ...
Que leitor sensato poderá agora observar sem espanto que a religião cristã está fundada unicamente sobre essa queda dos anjos, de que não se diz uma só palavra no [Tanach ou] Antigo Testamento? [O grifo é nosso.]...
A alegoria dos anjos revoltados contra Deus é originalmente uma parábola indiana, que se difundiu muito tempo depois em quase todo o Ocidente, sob mil vestes diferentes. [O grifo é nosso.]”
Deus e os homens; Voltaire; Livraria Martins Fontes Editora Ltda; 1995; páginas 14 a 17.

* Ocorrências do "NOME" (na verdade, da REFERÊNCIA ou ALUSÃO) DO AQUILO INFINITO. ESTE "NOME" é cognominado de “Tetragrama”, “que tem quatro letras”. Estas letras são Y, H, V, H. ESTE "NOME" ocorre 6.823 vezes no hebraico da bíblia Judaica ou Tanach. É necessário saber que não devemos dizer ESTE "NOME", pronunciando-o como escrito. ESTE "NOME" tem de ser pronunciado (na leitura bíblica e de rezas) como ADONAI (= MEU MESTRE). Quando nos referimos ao AQUILO INFINITO pelo Seu "NOME" (REFERÊNCIA/ALUSÃO) Particular (fora da leitura bíblica e de rezas), O chamamos HASHEM (= O NOME).